Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Lula financia campanha do filho a vereador

Ex-presidente doou R$ 50 mil a Marcos Cláudio, que concorre em São Bernardo

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva usou parte do dinheiro arrecadado com as palestras que fez após deixar o cargo para financiar a campanha do filho mais velho, Marcos Claudio, a vereador em São Bernardo, na Grande São Paulo.

Candidato pelo PT, Marcos Claudio, de 41 anos, recebeu R$ 50 mil em doação da L.I.L.S. Palestras, Eventos e Publicações Ltda., empresa criada por Lula em fevereiro de 2011 para receber os pagamentos pelas palestras que faz.

A L.I.L.S. tem capital de R$ 100 mil, sobre os quais Lula tem participação de 98%. Os 2% restantes são do sócio e amigo Paulo Okamotto, ex-presidente do Serviço Brasileiro de Apoio às Micros e Pequenas Empresas (Sebrae), presidente do Instituto Lula e ex-tesoureiro de campanha do petista.

O valor doado pela empresa de Lula através de uma transferência eletrônica no dia 20 de julho corresponde a quase 100% da receita parcial da campanha, segundo a prestação de contas divulgada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Ele também declarou ter recebido R$ 292,58 do comitê financeiro municipal para vereador do PT, em valor estimado, equivalente a 50% do custo total de 15 mil folders para a campanha.

Marcos Claudio é filho de Marisa Letícia com o primeiro marido, morto em um latrocínio. Lula assumiu a paternidade após se casar com Marisa.

No fim de julho, Lula esteve em um evento ao lado do prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho (PT), pedindo votos para o filho. Em 2008, Marcos Cláudio tentou se eleger vereador da cidade, mas teve a candidatura impugnada às vesperas do pleito por ser filho do então presidente do país.

A assessoria de Lula informou que a L.I.L.S. é uma empresa privada que não tem relação com o Instituto Lula e que por isso pode fazer doações eleitorais conforme os limites estabelecidos pela lei.