Clique e assine a partir de 9,90/mês

Lu Alckmin e as aeronaves oficiais

Por Da Redação - 5 Jan 2016, 13h52

A presidente do Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo, Lu Alckmin, mulher do governador Geraldo Alckmin (PSDB), utilizou as aeronaves do Estado, entre helicópteros e jatos, em mais oportunidades do que todos os 25 secretários do governo. A informação foi obtida via Lei de Acesso à Informação pelo jornal Folha de S. Paulo e publicada na coluna Painel nesta terça-feira. Segundo a reportagem, a primeira-dama fez 132 viagens desde 2011, sendo ela a principal passageira, enquanto os secretários voaram 76 vezes no mesmo período. O governo de São Paulo explicou, em nota, que as 132 viagens foram realizadas em meio a 800 agendas públicas desde 2011 – ou seja, “de cada dez deslocamentos, apenas um contou com o uso de aeronaves”. A nota também destaca que Lu Alckmin “desenvolve amplo trabalho voluntário, com agenda divulgada de maneira transparente”. Segundo o governo, dentre as atividades realizadas pela companheira do governador, estão eventos de promoção social e emprego, como a campanha do agasalho e cursos de qualificação profissional.

Confira a íntegra da nota enviada pelo governo Alckmin:

A Folha de S. Paulo omitiu do seu leitor que as 132 viagens foram realizadas em meio a 800 agendas públicas desde 2011. De cada dez deslocamentos, apenas um contou com o uso de aeronaves. É fato público e notório que a primeira-dama Lu Alckmin é presidente do Fundo Social de Solidariedade, entidade oficial voltada à assistência social e geração de renda e de emprego. Ela desenvolve amplo trabalho voluntário, com agenda divulgada de maneira transparente para todos os principais veículos de comunicação do Estado, incluindo o Portal da Veja.com. Como presidente do Fundo Social de Solidariedade, a primeira-dama cumpriu uma infinidade de agendas públicas. Entre elas: campanhas do agasalho – que só neste ano arrecadou mais de nove milhões de peças de vestuário -, 55 edições dos jogos regionais dos idosos, além da inauguração de 168 polos regionais de qualificação profissional nas áreas de moda, construção civil, beleza e panificação, que beneficiaram diretamente mais de 118 mil pessoas em todas as regiões do Estado de São Paulo. Todos os voos realizados pela primeira dama estão amparados legalmente pelo artigo 2 do decreto 48.526/2004.

(Da redação)

Publicidade