Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Lava Jato: empresário apresenta fotos para provar serviços

Por Da Redação 5 fev 2015, 11h48

O empresário Márcio Bonilho, da empresa Sanko Sider, apresentou nesta quinta-feira à Justiça Federal do Paraná documentos, notas fiscais e fotografias na tentativa de comprovar que sua empresa prestou mesmo serviços a companhias privadas que mantinham contratos com a Petrobras e que não participou do esquema de desvio de dinheiro e pagamento de propina na estatal. Em depoimento ao juiz Sergio Moro em outubro do ano passado, porém, Bonilho havia confirmado que fazia pagamento de comissões em nome de Alberto Youssef, um dos principais delatores do escândalo do petrolão, e apontava o doleiro como responsável por “abrir as portas” para a atuação de empreiteiras em contratos com a Petrobras. À CPI mista que investigava a estatal, também em 2014, o executivo alegou que exigia de Youssef o recebimento de notas fiscais pelos serviços prestados, mas se enrolou ao confirmar que o doleiro teria pedido que a empresa fizesse uma cessão de crédito às empresas de fachada MO Consultoria e GFD Investimentos. O empresário é réu em ações penais da Operação Lava Jato por suspeitas de superfaturamento e desvio de dinheiro nas obras da Refinaria Abreu e Lima. (Laryssa Borges, de Brasília)

Publicidade