Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Justiça nega pedido de Dirceu para ter prioridade na análise de oferta de emprego

Ex-ministro terá de esperar análise psicossocial feita pela Vara de Execuções Penais; petista tem oferta de emprego para ser gerente de hotel em Brasília

O juiz Vinícius Santos Silva, da Vara de Execuções Penais (VEP) do Distrito Federal, negou pedido do ex-ministro da Casa Civil José Dirceu para que a avaliação da idoneidade de sua proposta de trabalho no hotel Saint Peter, em Brasília, fosse tratada com prioridade em relação aos demais detentos. Dirceu alegava que a análise deveria ser acelerada porque ele tem mais de 60 anos de idade.

Como o trabalho externo tem a função de ajudar na ressocialização do condenado, é realizado um estudo técnico preliminar sobre a idoneidade da proposta de emprego. Em sua decisão, o juiz afirma que as propostas de emprego para condenados já são tratadas com prioridade pela VEP, mas pondera que não pode haver prioridade também na elaboração dos estudos psicossociais preliminares. Com isso, Dirceu terá de esperar, na fila, a análise psicossocial antes de a VEP deliberar sobre o pedido de emprego.

“Todas as propostas particulares de emprego já são tratadas e conduzidas com absoluta prioridade por esse juízo e seus órgãos auxiliares, independente da condição etária ou de saúde”, disse o magistrado. “A proposta de emprego do ora sentenciado José Dirceu não é mais frágil e suscetível de perecimento que as demais que aguardam há mais tempo”, concluiu.

Leia também:

Roberto Jefferson passa por exames no Inca, no Rio de Janeiro

Bispo Rodrigues e Pedro Corrêa tentam habeas corpus para evitar prisão

Genoino renuncia ao mandato para evitar cassação

reportagem do

Jornal Nacional

salário de 20 000 reais

A prisão dos mensaleiros

Conheça as sentenças dos onze mensaleiros que foram mandados para a prisão, o regime de cumprimento de pena (fechado ou semiaberto) e os prazos para que possam reivindicar progressão (para o semiaberto ou aberto) e liberdade condicional