Clique e assine a partir de 8,90/mês

Haddad sobre Cid Gomes: ‘Coisa meio acalorada, ele é meu amigo’

Eleito senador pelo Ceará e irmão de Ciro Gomes disse que PT irá perder as eleições durante evento de apoio ao presidenciável

Por Da Redação - Atualizado em 16 out 2018, 15h49 - Publicado em 16 out 2018, 12h55

O candidato do PT à Presidência nas eleições 2018, Fernando Haddad, classificou como uma “coisa meio acalorada” as críticas feitas pelo senador eleito do Ceará Cid Gomes (PDT) na noite desta segunda-feira, 16. “Uma coisa meio acalorada, não vou ficar comentando isso até porque eu tenho uma amizade com o Cid, ele fez elogios à minha pessoa”, disse Haddad a jornalistas na manhã desta terça-feira. Em uma discussão, Cid Gomes disse que o PT perderá eleição se não fizer mea-culpa e chamou a militância petista de “babaca”.

O petista declarou que preferia ver o lado “positivo” das declarações do pedetista e que a amizade entre os dois continuaria a mesma. Haddad disputa o segundo turno da eleição presidencial com o candidato Jair Bolsonaro, do PSL. Levantamento feito pelo Ibope divulgado pouco antes do discurso de Cid Gomes mostrou que Bolsonaro lidera a pesquisa com 59% dos votos válidos, contra 41% de Haddad. O Ibope ouviu 2.506 pessoas, entre 13 e 14 de outubro. O levantamento foi registrado na Justiça Eleitoral sob o número BR-01112/2018. O nível de confiança é de 95%.

Assim como o candidato do PT, o coordenador de sua campanha, Jaques Wagner, afirmou que o desabafo de Cid foi feito “no calor da campanha”. Senador eleito pela Bahia, Wagner declarou que aposta em um apoio da sociedade para conter Bolsonaro – uma sinalização de que não conta mais com a construção de uma “frente democrática” com outros partidos. Anteriormente, o próprio presidenciável petista e aliados já defenderam formar uma frente contra o deputado federal.

“Que frente? Quem tá querendo formar frente? Eu desconheço isso”, disse Jaques Wagner, após uma reunião com Fernando Haddad na capital paulista. “A gente quer ampliar com a sociedade. A gente conversa com todo mundo, mas não tem ideia de frente”, disse o baiano.

Cid Gomes se envolveu em uma discussão com apoiadores do PT durante ato a favor de Haddad, na noite de segunda-feira em Fortaleza. Em vídeo que circula nas redes sociais, Cid faz elogios a Haddad, mas cobra do PT que faça um mea-culpa para conquistar o apoio do eleitorado.

“Tem de pedir desculpas, tem de ter humildade, e reconhecer que fizeram muita besteira”, disse o senador eleito, sendo interrompido por pessoas da plateia. “É sim, é? Pois tu vai perder a eleição. Não admitir um mea-culpa, não admitir os erros que cometeu, isso é para perder a eleição e é benfeito. É benfeito perder a eleição”, afirmou Gomes durante o ato.

Os apoiadores petistas responderam com vaias e entoaram “Olê, olê, olê, olá, Lula, Lula”. Foi quando o senador recém-eleito e ex-governador do estado disse: “Lula tá preso, babaca”. “Isso é o PT. E o PT desse jeito merece perder.”

(com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade