Clique e assine a partir de 9,90/mês

Haddad perdeu a eleição, mas venceu na maior parte das cidades brasileiras

Apesar de ter derrotado Jair Bolsonaro em um número maior de municípios, petista foi superado na esmagadora maioria das capitais, onde há mais eleitores

Por Guilherme Venaglia - Atualizado em 29 out 2018, 22h36 - Publicado em 29 out 2018, 17h00

O pequeno município de Guaribas (PI), com seus 4.558 habitantes e pouco mais de 3.500 eleitores, já havia sido o que mais votou no candidato do PT à Presidência, Fernando Haddad, no primeiro turno das eleições. Na primeira etapa, Haddad recebeu 2.785 votos, ou 93,24% dos votos na cidade. O postulante do PSL, Jair Bolsonaro, teve apenas 58, na terceira posição com 1,94%

A diferença foi ainda maior neste domingo, dia 28, na cidade, que serviu de piloto para o programa Fome Zero e onde o índice de pessoas com ocupações formais é baixíssimo, de apenas 5%, segundo o IBGE. Bolsonaro ganhou apenas um único voto, indo a 59 (2,01% dos votos válidos), menos do que a soma de votos brancos e nulos, que foi de 66. Já Haddad foi a 2.879 votos, o que representa 97,99%

O resultado na cidade reflete um fenômeno curioso da derrota petista: o ex-prefeito de São Paulo, que teve cerca de 45% das intenções de voto na eleição nacional, venceu na maior parte das cidades brasileiras – triunfou em 2.810 municípios, entre os 5.770 que existem no país. O fato de ele não ter vencido a eleição nacional, por outro lado, se explica pela derrota nas cidades grandes, sobretudo as capitais: das 27, o candidato petista venceu em apenas seis, contra 21 onde Bolsonaro se deu melhor.

O agora presidente eleito venceu nas outras 2.760 cidades e, apesar da vitória nas capitais, também tem seu melhor resultado em um pequeno município. Especificamente, Nova Pádua, no Rio Grande do Sul, que tem população estimada de 2.548 pessoas. A cidade já foi uma das que mais votaram no candidato do PSL no primeiro turno, com 1.588 votos ou 82,75% do total, mas ainda perdia no número total para Treze de Maio (SC), onde o índice foi de 83,79%.

Agora, na segunda etapa, o município chegou ao topo: 1.770 votos, ou 92,96% do total. Na ex-campeã do bolsonarismo, que assim como Guaribas foi retratada em reportagem recente de VEJA, o índice de apoio ao capitão da reserva também foi bastante alto, de 89,24%

Os extremos do segundo turno

Guaribas (PI)

Votos em Fernando Haddad: 93,24% (1º turno) / 97,99% (2º turno)
População: 4.558
População ocupada: 5%
IDH: 0,508
Taxa de esgoto: 29,2%

Nova Pádua (RS)

Voto em Jair Bolsonaro: 82,75% (1º turno) / 92,96% (2º turno)
População: 2.548
População ocupada: 17,9%
IDH: 0,761
Taxa de esgoto: 77,7%

Continua após a publicidade
Publicidade