Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Empreiteiro reclama de ‘exagero’ em bloqueio bancário

Por Da Redação 8 jan 2015, 14h09

Com as contas bancárias bloqueadas por decisão do juiz Sergio Moro, o presidente da construtora UTC, Ricardo Pessoa, preso em Curitiba desde novembro do ano passado, recorreu à Justiça nesta quinta-feira para pedir que novos recursos depositados em suas contas possam ser utilizados livremente por seus familiares. O executivo, que em depoimento admitiu ter tido contato “mais próximo” com o tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, diz no pedido que sua esposa, Maria Lúcia, também é titular das contas bancárias congeladas e, com o impedimento de movimentar recursos depositados depois da decisão do juiz, tem sofrido “diversos e ilegais transtornos”. Pela tese da defesa, a decisão de Moro inclui o bloqueio do saldo das contas e dos investimentos no dia da determinação judicial, mas abriria espaço para a continuidade das atividades de empresas, desde que lícitas. Em tempo: as reclamações dos presos na Operação Lava Jato contra o bloqueio de bens são quase que diárias. (Laryssa Borges, de Brasília)

Publicidade