Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Em ‘O Aprendiz’, Doria falou sobre ‘hábito alimentar de pobre’

Em meio a projeto controverso sobre alimento granulado, vereadora Sâmia Bomfim (PSOL) posta vídeo editado dos tempos em que Doria não era prefeito

Por Da Redação Atualizado em 18 out 2017, 15h40 - Publicado em 18 out 2017, 10h37

A vereadora da cidade de São Paulo Sâmia Bomfim (PSOL) publicou em sua página do Facebook um vídeo em que o prefeito João Doria (PSDB) questiona um participante por ter levado em conta os “hábitos alimentares” de moradores de rua em uma prova do programa O Aprendiz.

Na ocasião, Doria era apresentador da TV Record e não ocupava o cargo de prefeito da capital paulista. Ele apresentou o programa entre os anos de 2010 e 2011 e o trecho apresentado no vídeo é de um episódio transmitido em 2011. Na tarefa em questão, duas equipes deveriam oferecer “alimentação de qualidade” a moradores de rua do centro paulistano.

No vídeo, Doria pergunta a um dos concorrentes do programa: “Você acha que gente pobre, gente humilde, gente miserável, que lamentavelmente está nas ruas de São Paulo, vai ter hábito alimentar? (…) Se ele se alimentar, ele tem que dizer ‘Graças a Deus’ (…) Que perda de tempo!”. Abaixo, a íntegra do programa, disponível no YouTube (como a maior parte dos episódios de todas as temporadas da atração):

O vídeo foi publicado nas redes sociais em meio à polêmica do lançamento do novo programa “Alimento para Todos” proposto pelo prefeito. O projeto prevê a distribuição de um composto feito com base no processamento de alimentos próximos da data de vencimento para a população carente. A ideia foi duramente criticada por especialistas em nutrição e nas redes sociais, onde foi chamada de “ração humana” e “granulado”.

Ao fim do vídeo postado pela vereadora, Doria aparece no lançamento do programa chamando o alimento de “abençoado”.

O post ainda compartilha um link para assinaturas de uma CPI intitulada “Eu sou contra a Ração Humana”. O texto do documento refere-se ao programa como um “retrocesso” e avalia que grandes empresas colaboram com a medida para ganhar benefícios tributários.

Continua após a publicidade

O comentário do prefeito

Durante a coletiva para apresentar formalmente o programa “Alimento para Todos”, na manhã desta quarta-feira, o prefeito falou sobre o trecho do programa de 2011, citado pela vereadora: “Não sei que vídeo é esse, não me lembro.” Logo na sequência, no entanto, Doria concordou com o que o cardeal dom Odilo Scherer, também presente no evento, havia acabado de falar. “Seria muito bom que o pobre tivesse uma mesa com toalha bonita e talheres, mas ele não tem nada. O que ele tem é só fome”, disse o cardeal. O prefeito comentou: “É como disse dom Odilo, o pobre infelizmente não tem hábito alimentar, o que ele tem é fome.”

 

Abaixo, o trecho editado que foi postado por Sâmia:

 

Continua após a publicidade

Publicidade