Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Em dia de depoimento de Moro, Bolsonaro chama ex-ministro de ‘Judas’

Ex-ministro prestará esclarecimentos neste sábado sobre as acusações de que o presidente tentou interferir no trabalho da Polícia Federal

Por Redação Atualizado em 19 mar 2021, 01h45 - Publicado em 2 Maio 2020, 10h15

O presidente Jair Bolsonaro chamou seu ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro de “Judas” na manhã deste sábado, 2, ao postar um vídeo com o título “Quem mandou matar Bolsonaro?”, em referência à facada que levou de Adélio Bispo durante a campanha eleitoral de 2018. “Os mandantes estão em Brasília?”, escreveu em seu perfil no Twitter. “O Judas, que deporá, interferiu para que não se investigasse?”

Moro é esperado na sede da Polícia Federal em Curitiba hoje para prestar depoimento sobre as acusações, feitas por ele ao anunciar que estava deixando o governo, de que Bolsonaro tentou interferir no trabalho da PF.

O depoimento de Moro foi determinado pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Celso de Mello, relator da investigação. Nesta sexta-feira, ele deferiu pedido formulado pelo procurador-geral da República, Augusto Aras, e designou três procuradores indicados pela PGR para acompanhar o depoimento do ex-ministro.

 

Em pronunciamento feito após o pedido de demissão de Moro, no último dia 24, Bolsonaro afirmou que nunca pediu que a PF blindasse ele ou algum membro de sua família. O presidente também comparou o atentado que sofreu em Juiz de Fora (MG) ao de Marielle Franco, vereadora do Rio morta em 2018, e afirmou que a polícia, quando Moro era ministro, “se preocupou mais com Marielle do que com o presidente da República”.

Continua após a publicidade

Neste sábado, no Twitter, Bolsonaro também afirmou que nada fará “que não esteja de acordo com a Constituição, mas também NÃO ADMITIREI que façam contra MIM e ao nosso Brasil passando por cima da mesma”.

ASSINE VEJA

Em entrevista exclusiva, ex-ministro diz que apresentará provas no STF das acusações contra Bolsonaro. E mais: a pandemia nas favelas e o médico brasileiro na linha de frente contra o coronavírus. Leia nesta edição.
Moro fala a VEJA: ‘Não sou mentiroso’ Em entrevista exclusiva, ex-ministro diz que apresentará provas no STF das acusações contra Bolsonaro. E mais: a pandemia nas favelas e o médico brasileiro na linha de frente contra o coronavírus. Leia nesta edição.
Clique e Assine

Em entrevista exclusiva a VEJA, Moro afirmou que entregaria provas de acusações de interferência política do presidente Jair Bolsonaro na Polícia Federal “em momento oportuno”. Além disso, ele revelou que é vítima de intimidação e que o presidente nunca priorizou o combate à corrupção.

 

 

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)