Clique e assine com 88% de desconto

‘Dilma só perguntou onde assinaria’, diz Vicentinho sobre notificação

Primeiro secretário-geral do Senado disse que se sente 'honrado' por ter participado desse momento da história

Por Eduardo Gonçalves, de Brasília - 12 maio 2016, 13h03

Após intimar Dilma Rousseff de seu afastamento e notificar o Michel Temer da posse interina da Presidência nesta quinta-feira, o primeiro secretário-geral do Senado, Vicentinho Alves (PR-TO), afirmou que “cumpriu sua missão” não de “forma prazerosa”, mas “honrado” por participar desse “momento histórico”.

Notificação recebida pela presidente afastada Dilma Rousseff sobre a decisão do Senado de aprovar o processo de impeachment
Notificação recebida pela presidente afastada Dilma Rousseff sobre a decisão do Senado de aprovar o processo de impeachment VEJA

Segundo ele, sem esboçar abatimento, a presidente Dilma Rousseff assinou o documento de “forma respeitosa” e sem fazer comentários. “Ela só me perguntou onde deveria assinar o papel”, contou Vicentinho. No momento da notificação, Dilma estava acompanhada de agora ex-ministros e secretários.

“Não é uma missão que me dá prazer, mas sou um homem público e não posso fugir da minha responsabilidade”, afirmou. Segundo Vicentinho, Temer recebeu a notificação no Jaburu cercado pelos novos ministros Henrique Meirelles, Eliseu Padilha, Geddel de Vieira Lima, Moreira Francentre outros. “Ele recebeu de forma elegante com um sorriso no rosto e parecia estar muito entusiasmado”, disse o senador.

Leia também:

Publicidade

Dilma deixa o governo sem ter entendido o que são as instituições brasileiras

Publicidade