Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Dilma Rousseff toma posse hoje em Brasília

Neste sábado, 1.400 convidados acompanham a chegada da primeira mulher à Presidência da República

Por Mirella D'Elia e Marina Dias
1 jan 2011, 08h15

Ao assumir o cargo de presidente da República, neste sábado, a ex-ministra da Casa Civil Dilma Vana Rousseff, 63, alcança o topo do Executivo – onde nenhuma outra brasileira conseguiu chegar até hoje. Afilhada política do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que governou o Brasil durante oito anos, tem como um de seus principais desafios mostrar a que veio e sair da sombra do padrinho nos próximos quatro.

A solenidade está prevista para ter início às 14h, quando o Rolls-Royce deixa a Catedral de Brasília em direção ao Congresso Nacional. Meia hora depois, no plenário da Câmara, Dilma faz seu primeiro discurso já como presidente de fato, após ter assinado o termo de posse. Fala durante cerca de 45 minutos, em um tom mais oficial e técnico, com menos apelo emocional do que deve ser seu pronunciamento ao público, previsto para 17h, no Parlatório, em frente à Praça dos Três Poderes.

Na rampa do Palácio do Planalto ocorre um dos momentos de maior expectativa durante a cerimônia: a passagem da faixa presidencial. Em seguida, dá posse aos 37 ministros de seu primeiro escalão, em um ato conjunto e de caráter simbólico. No início da noite, um coquetel de recepção ocorre no Palácio do Itamaraty. É lá que Dilma recebe os cumprimentos de políticos brasileiros, autoridades e de 23 presidentes e primeiros-ministros que confirmaram presença. Ao todo, entre as cerimônias no Congresso, Planalto e Itamaraty, estão previstos 1.400 convidados – entre eles 11 mulheres que foram militantes de esquerda e dividiram a cela com a nova presidente no Presídio Tiradentes, em São Paulo.

Lula desce a rampa do Palácio direto para São Bernardo, no ABC paulista, onde dirigentes petiscas prepararam uma festa para recepcionar o já ex-presidente. Na Praça dos Três Poderes, shows com cantoras como Elba Ramalho, Zélia Duncan e Fernanda Takai estão previstos. Outras apresentações ocorrem ao longo do dia, desde 10h.

Detalhes – A posse terá como uma de suas principais inovações a forte presença feminina. Dilma selecionou seis mulheres do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) para fazer sua escolta durante todo o percurso em que estiver no carro aberto. Além disso, outras seis inspetoras da Polícia Rodoviária Federal (PRF) reforçam a segurança no trajeto Granja do Torto – Catedral de Brasília.

Continua após a publicidade

No total, 10.000 pessoas estarão de olho na nova presidente, entre atiradores de elite, funcionários responsáveis pela guarda do espaço aéreo, policiais federais e os famosos Dragões da Independência. O público esperado é de 20.000 pessoas.

De última hora, Dilma, divorciada, resolveu ter a companhia da filha, Paula, ao desfilar no Rolls-Royce na capital federal. Atrás dela, num cadillac conversível, o vice-presidente, Michel Temer, e a mulher. A presidente quer uma cerimônia sem paradas longas. Foi um pedido feito por ela ao cerimonial.

Discreta, a petista deve usar maquiagem leve e o penteado tradicional da campanha – escova e fixador. A expectativa é que Dilma use um vestido de cor pérola, da estilista gaúcha Luiza Stadltander, que costura para a família Rousseff há anos. Foi ela que desenhou o vestido de noiva da filha da presidente e o que a própria Dilma usou na cerimônia, em 2008, em Porto Alegre.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.