Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Dilma e Lula veem filme 3D sobre transição

Também estiveram presentes na sessão, realizada no Museu da República, o vice-presidente, Michel Temer, e o governador do DF, Agnelo Queiroz

O governo tinha acabado de sofrer uma derrota no Congresso na votação do Código Florestal. Mesmo assim, a crise com os parlamentares não afetou o clima de desconcentração do lançamento do filme Pela Primeira Vez. A produção, assinada pelo fotógrafo Ricardo Stuckert, mostra a transição do governo Lula para a gestão de Dilma Rousseff. A plateia da sessão era formada por políticos do alto escalão do governo. O evento foi no Museu da República, em Brasília.

A presidente Dilma chegou ao lado do ex-presidente Lula, do vice-presidente Michel Temer, do pré-candidato à prefeitura de São Paulo Fernando Haddad e do governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz. Na fileira da frente deles, o ex-ministro José Dirceu estava sentado ao lado da ministra de Relações Institucionais, Ideli Salvatti. Mais de dez ministros prestigiaram o filme de Dilma. Também esteve presente o cineasta Spike Lee, que se encontrou com a presidente horas antes para falar sobre a produção do documentário Go Brazil Go!.

O filme Pela Primeira Vez é uma produção em 3D e com 36 minutos de duração. Mostra imagens da presidente Dilma durante a posse em janeiro de 2011 e faz uma homenagem a José Alencar, vice-presidente no governo Lula. Antes da apresentação, os convidados foram servidos com baldes de pipoca e um bufê com direito a champanhe, tartelete, quiche, canapé, e outros quitutes.

Após o evento, Dilma e Lula trocaram elogios em coletiva de imprensa. A presidente afirmou que estava emocionada e que o assédio do público “faz bem para a alma”. Lula, por sua vez, afirmou que sua afilhada política superou as expectativas.

Reunião – Durante a tarde, Dilma e Lula passaram quatro horas reunidos no Palácio da Alvorada. Estavam presentes os ministros da Secretaria Geral da Presidência, Gilberto Carvalho; da Educação, Aloizio Mercadante; e da Fazenda, Guido Mantega. O combinado entre eles é que a conversa não poderia sair dali. Um ministro, que preferiu não se identificar, disse que a CPI do Cachoeira foi um dos assuntos discutidos.

A ministra Ideli Salvatti ficou de fora do encontro com Lula. Em tom de brincadeira, disse que não foi chamada por causa “daquela coisa” – sua definição para o Código Florestal. “Você acha que sobra coisa boa para mim? Só fico com abacaxi”, afirmou. E saiu do evento dizendo que só ia resolver esse pepino no dia seguinte.