Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Depois de Sarney, Roseana também desiste de concorrer

Assim como pai, José Sarney, governadora do Maranhão anuncia que vai se afastar da política

A governadora do Maranhão, Roseana Sarney (PMDB), confirmou nesta sexta-feira que não vai mais disputar eleições. Em queda nas pesquisas, ela cogitou desembarcar do governo para concorrer a uma vaga no Senado, mas optou por apenas concluir seu mandato. Essa será a primeira vez em 24 anos que Roseana não disputará um mandato eletivo.

No lugar de Roseana, o PMDB oficializou nesta sexta a candidatura do senador Edison Lobão Filho ao governo do Maranhão. Filho do ministro de Minas e Energia, Lobão entra na corrida eleitoral com uma aliança formada por quinze partidos e o aval da família Sarney.

Com exceção de um período de dois anos, o Maranhão é governado desde 1966 pelos integrantes do clã político formado pelo ex-presidente da República José Sarney, que, aos 84 anos, anunciou que vai deixar a política.

Leia também:

Sarney anuncia que não vai mais disputar eleições

O principal aliado do PMDB no estado é o PT, que deverá indicar o ex-secretário estadual do Trabalho e Economia Solidária, José Antonio Helluy, como candidato a vice na chapa liderada por Lobão Filho, e o presidente estadual da legenda, Raimundo Monteiro, como 1º suplente para o Senado. O ex-ministro do Turismo Gastão Vieira será o candidato ao Senado.

A aliança, de acordo com o presidente do PMDB, Valdir Raupp, conta com o apoio do governo federal e do ex-presidente Lula. Quinze partidos integram a coligação: DEM, PT, PTB, PV, PSC, PRTB, PRP, PRB, PSDC, PSL, PHS, PTN, PMN, PEN e PT do B.