Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Depois de Sarney, Roseana também desiste de concorrer

Assim como pai, José Sarney, governadora do Maranhão anuncia que vai se afastar da política

Por Da Redação 27 jun 2014, 20h14

A governadora do Maranhão, Roseana Sarney (PMDB), confirmou nesta sexta-feira que não vai mais disputar eleições. Em queda nas pesquisas, ela cogitou desembarcar do governo para concorrer a uma vaga no Senado, mas optou por apenas concluir seu mandato. Essa será a primeira vez em 24 anos que Roseana não disputará um mandato eletivo.

No lugar de Roseana, o PMDB oficializou nesta sexta a candidatura do senador Edison Lobão Filho ao governo do Maranhão. Filho do ministro de Minas e Energia, Lobão entra na corrida eleitoral com uma aliança formada por quinze partidos e o aval da família Sarney.

Com exceção de um período de dois anos, o Maranhão é governado desde 1966 pelos integrantes do clã político formado pelo ex-presidente da República José Sarney, que, aos 84 anos, anunciou que vai deixar a política.

Leia também:

Sarney anuncia que não vai mais disputar eleições

O principal aliado do PMDB no estado é o PT, que deverá indicar o ex-secretário estadual do Trabalho e Economia Solidária, José Antonio Helluy, como candidato a vice na chapa liderada por Lobão Filho, e o presidente estadual da legenda, Raimundo Monteiro, como 1º suplente para o Senado. O ex-ministro do Turismo Gastão Vieira será o candidato ao Senado.

A aliança, de acordo com o presidente do PMDB, Valdir Raupp, conta com o apoio do governo federal e do ex-presidente Lula. Quinze partidos integram a coligação: DEM, PT, PTB, PV, PSC, PRTB, PRP, PRB, PSDC, PSL, PHS, PTN, PMN, PEN e PT do B.

Continua após a publicidade
Publicidade