Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

“Delação virou chave de cadeia”, diz Blairo Maggi sobre Silval

Ex-governador cita o ministro da Agricultura em diferentes casos de corrupção em Mato Grosso. “Estou com a consciência tranquila”, diz Blairo

Personagem central das revelações do ex-governador de Mato Grosso Silval Barbosa (PMDB), o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, afirma que o ex-aliado usa a delação premiada para tentar incriminá-lo e, com isso, conseguir deixar a prisão. “Delação virou chave de cadeia”, diz Blairo Maggi a VEJA. No acordo de delação tornado público pelo Supremo Tribunal Federal (STF) na semana passada, Silval Barbosa acusa o ministro da Agricultura – que governou o estado de 2003 a 2010 tendo o próprio Silval de vice – de ser o chefe da organização criminosa que dominou a política mato-grossense na última década. Transferido para o regime domiciliar em junho, Silval está preso desde setembro de 2015.

Apesar do impacto das revelações, o ministro não pretende modificar sua agenda de trabalho no governo. Blairo embarcou nesta segunda-feira para a China. Ele vai acompanhar o presidente Michel Temer em reuniões com investidores durante o encontro do G-20. “Estou com a consciência tranquila. Isso é delação para sair da cadeia. Não existe uma única prova contra mim! Só conversa. Vou tocar minha vida e resolver no processo”, diz o ministro.

Para o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que remeteu a delação ao Supremo, Blairo Maggi era a “liderança mais proeminente na organização criminosa”, que recorria a diferentes artimanhas para se perpetuar no comando do governo estadual. “O consórcio espúrio entre políticos e empresários tinha como objetivo obter recursos de forma ilícita para o enriquecimento ilícito de seus integrantes, para a manutenção da governabilidade e para o pagamento de dívidas de campanhas políticas”, escreve Rodrigo Janot.

Além de fazer acusações ao ministro da Agricultura, o ex-governador de Mato Grosso revelou o pagamento de propina a integrantes do Tribunal de Contas do Estado e a existência de um “mensalinho” na Assembleia Legislativa de Mato Grosso. Silval Barbosa entregou vídeos que comprovam que o pagamento de propina em dinheiro vivo ocorria dentro da própria sede do governo. As imagens da distribuição de dinheiro sujo foram reveladas pelo Jornal Nacional, da TV Globo, na semana passada.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Faz tempo que todos percebem isso Blairo, acho que até você. Enquanto era com Dilma e Lula estava tudo bem. Agora quero ver se o MP , a PF e o Moro são mesmo defensores da “lei é pra todos”.

    Curtir

  2. Este pessoal acha que Delação Premiada é uma coisa simples e sem sentido. O indivíduo que a faz, tem como objetivo diminuir a sua pena “dedando” o antigo envolvido. Se o mesmo estiver mentindo ele perde o “benefício”. Fui claro ou precisa desenhar?

    Curtir

  3. Eles sempre estão com a consciência tranquila pois acham os crimes que cometem a coisa mais normal do mundo.

    Curtir