Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cunha rejeita pedido do governo para última defesa de Dilma

O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, já mandou avisar: o governo não terá mais o direito de fazer uma última defesa do mandato da presidente Dilma Rousseff no processo de impeachment. O advogado-geral da União, José Eduardo Cardozo, enviou requerimentos à Câmara para falar mais uma vez, no domingo, depois que o relator na Comissão Especial do Impeachment, Jovair Arantes (PTB-GO), se pronunciar. Cardozo apresentou hoje pela enésima vez os argumentos pró-governo, mas queria uma última tentativa instantes antes da votação no dia 17. (Laryssa Borges, de Brasília)

Leia mais:

A popularidade no PT no impeachment

Dilma vai à TV em último apelo para barrar impeachment