Clique e assine a partir de 9,90/mês

Contra impeachment, vice-presidente da Câmara nega recuo

Por Da Redação - 17 abr 2016, 12h14

Entre as idas e vindas nos votos na bancada do PP sobre o impeachment, ainda não é possível dizer que todos os 45 deputados da legenda decidiram embarcar na destituição da presidente Dilma Rousseff, conforme tem alardeado a cúpula pepista. Vice-presidente da Câmara e até recentemente aliadíssimo de Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o deputado Waldir Maranhão (MA) dedicou a manhã deste domingo para disparar telefonemas negando ter mudado – de novo – de opinião. Ele, que era dado como voto certo pela oposição para derrubar Dilma, jura agora que vai manter a posição de ser contra o processo por crime de responsabilidade, a despeito das negociações que arrastaram novos votos contra Dilma nesta madrugada. “Sou radicalmente contra o impeachment. Eu não padeço desse sentimento de incerteza”, afirmou ao site de VEJA, reforçando ser “natural” que sua posição implique a expulsão da legenda. (Marcela Mattos, de Brasília)

Publicidade