Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Conselho de Ética arquiva, de novo, representação contra Aécio

Presidente do órgão, João Alberto Souza (PMDB-MA), alega que representação do PT por quebra de decoro parlamentar era reedição de pedido arquivado em junho

O presidente do Conselho de Ética do Senado, João Alberto Souza (PMDB-MA), decidiu arquivar nesta terça-feira representação contra o senador Aécio Neves (PSDB-MG) por quebra de decoro parlamentar – ele alegou ter acatado sugestão da Advocacia-Geral da Casa. Ainda cabe recurso contra a decisão.

“A opinião da Advocacia-Geral foi de não conhecer a peça, tendo em vista que era uma reedição da [representação] que já tinha sido arquivada. Se pudesse fazer isso, daqui a pouco, processos passados poderiam ser novamente questionados, então a Advocacia optou pelo não reconhecimento”, justificou.

A representação que pede a abertura do processo por quebra de decoro foi apresentada pelo PT no início do mês, logo após o Supremo Tribunal Federal (STF) ter afastado Aécio do mandato. A decisão da Corte acabou barrada pelo plenário do Senado na semana passada, e o tucano retomou as atividades parlamentares.

O PT pede que os senadores analisem se Aécio quebrou decoro parlamentar ao ser flagrado em conversa na qual pede R$ 2 milhões ao empresário Joesley Batista, um dos donos da JBS. O tucano nega que seja propina e alega que pediu o dinheiro emprestado para pagar sua defesa na Operação Lava Jato. No STF, Aécio é investigado por corrupção passiva e obstrução de Justiça.

‘Falta de provas’

Esta é a segunda vez que João Alberto arquiva representação contra Aécio este ano. Em junho, o parlamentar indeferiu outro pedido de cassação contra o tucano com base no mesmo episódio. Na ocasião, ele alegou “falta de provas”. Agora, justifica que não há fato novo para a representação ser apresentada.

Há cerca de quatro meses, após decisão de João Alberto pelo indeferimento da representação, cinco senadores reuniram assinaturas no Conselho de Ética para apresentar recurso, porém o pedido foi derrotado pela maioria dos integrantes do colegiado. Agora, será preciso o mesmo número de assinaturas para que um recurso seja apresentado.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Claudio Ribeiro

    Em um País comandado por vagabundos disfarçados de polítcos, imperam os ladrões que fazem por desvios orçamentários, os coitados ladrões de galinhas.

    Curtir

  2. vilson moura oliveira

    ja vio ladrão puni ladrão so com a morte o conselho de etica do senado esta com sua maorias dos seus membros dos na lava jato vai punia auguem so doido que penssa que isto iria acontecer

    Curtir

  3. Social Democrata Nem Direita Nem Esquerda

    Força Aécio!

    Curtir

  4. Fabio Carvalho

    Definição de Politica = “Fazer as coisas ilegais de modo legal” Quer o que mais neste País? Desde Cabral…..

    Curtir

  5. Julio Cesar Paes

    esse é o safado mais safado do Brasil … um verdadeiro “doutoR” em safadeza.

    Curtir