Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Comissão de Ética investigará Ideli por compra de lanchas

Órgão da Presidência abriu apuração preliminar. Empresa que vendeu embarcações ao Ministério da Pesca fez doação ao PT durante campanha da ministra

Por Gabriel Castro 16 abr 2012, 15h17

A Comissão de Ética da Presidência abriu, nesta segunda-feira, um procedimento para investigar a atual ministra de Relações Institucionais, Ideli Salvati. Há dois anos, quando era ministra da Pesca, a petista ordenou o pagamento de 31 milhões de reais para a compra de 28 lanchas inadequadas para a atividade exercida pelo órgão. O Tribunal de Contas da União (TCU) apontou que boa parte das lanchas estava fora de operação.

O pagamento beneficiou a Intech Boating, empresa que havia doado, em 2010, 150 000 reais para o PT de Santa Catarina, reduto político da ministra. Esse diretório do partido, por sua vez, bancou a maior parte da campanha de Ideli ao governo de Santa Catarina naquele ano.

O TCU detectou superfaturamento na transação, feita entre 2009 e 2010. A ministra Ideli Salvatti nega envolvimento em irregularidades e afirma que o processo de compra foi ordenado por seu antecessor, Altemir Gregolin – também ligado ao PT catarinense. A decisão da Comissão de Ética atende um pedido do PSDB.

A investigação, por enquanto, é de caráter preliminar. Se o colegiado concluir que há indícios de irregularidade na conduta de Ideli, será aberto processo contra a ministra. Na semana passada, a Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara aprovou a convocação de Ideli para tratar do assunto.

Continua após a publicidade

Publicidade