Clique e assine com até 92% de desconto

Citado por Delcídio, Malan nega ter intercedido por ex-diretor da Petrobras: ‘Afirmação difamatória’

Por Da Redação 21 mar 2016, 20h06

Citado pelo senador Delcídio do Amaral (sem partido-MS) em depoimento prestado no âmbito de seu acordo de delação premiada, o ex-ministro da Fazenda Pedro Malan classificou como ‘difamatória’ a menção a seu nome pelo ex-líder do governo Dilma. Delcídio acusou Palocci de ter intercedido na Petrobras para manter no cargo o ex-diretor de Abastecimento Rogério Manso, a pedido de Malan. Em depoimento, o senador conta que Manso facilitaria atos ilícitos da estatal, na negociação internacional de barris de petróleo. “Esclareço que não conheço e nunca tive qualquer contato com o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Rogério Manso, nem o indiquei para nenhum cargo. Tampouco conheço pessoalmente o senador Delcídio do Amaral, com o qual nunca tive qualquer contato. A afirmação constante da delação premiada do assinalado Senador é absolutamente improcedente e de natureza estritamente difamatória. Tenho orgulho da minha carreira de 36 anos no serviço público federal, por isso, repilo com veemência e indignação qualquer pretensão de maculá-la”, afirma, em nota, o ex-ministro.

Publicidade