Clique e assine a partir de 8,90/mês

Caiado sugere antidoping e diz para Lindbergh não ficar cheirando

Sessão do impeachment teve bate-boca entre senadores logo no começo

Por Da redação - Atualizado em 25 ago 2016, 15h43 - Publicado em 25 ago 2016, 14h31

O bate-boca iniciado com o discurso da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) na sessão que abre o julgamento da presidente afastada Dilma Rousseff descambou nesta quinta-feira para a baixaria. Famosos pelas discussões acaloradas, Lindbergh Farias (PT-RJ) e Ronaldo Caiado (DEM-GO) protagonizaram o momento de maior tensão.

AO VIVO: Acompanhe a última fase do julgamento de Dilma Rousseff

Gleisi acusou os pares de não terem “moral” para julgar a presidente afastada. A crítica causou reação e fez o senador Caiado disparar contra o marido dela, o ex-ministro Paulo Bernardo, que chegou a ser preso em uma operação da Polícia Federal. “Eu exijo respeito. Eu não sou assaltante de aposentado”, disse.

Senadores do PT reagiram, chamaram o democrata de “canalha” e pediram respeito ao PT. Durante o bate-boca, Caiado chegou a dizer para o senador Lindbergh Farias fazer exame “antidoping” e não ficar “cheirando”. Após o fim do bate-boca, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) pediu “serenidade” aos colegas para que o julgamento pudesse continuar.  Lindbergh prometeu processar Caiado pelas afirmações.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade