Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Bolsonaro vai a jogo do Flamengo em Brasília ao lado de Moro

Presidente mantém silêncio sobre mensagens do ministro, mas dá nova manifestação de apoio a ele

Por Da Redação - 12 jun 2019, 22h04

Enquanto se mantém em silêncio sobre as mensagens vazadas do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, o presidente Jair Bolsonaro deu mais uma demonstração de apoio ao ex-juiz federal. Depois de condecorar Moro com a medalha da Ordem do Mérito Naval, na terça-feira 11, Bolsonaro foi acompanhado do ministro ao jogo entre CSA e Flamengo, no estádio Mané Garrincha, em Brasília, na noite desta quarta-feira, 12, conforme antecipou a coluna Radar.

Ao chegarem ao camarote do estádio, Bolsonaro e Moro foram aplaudidos pela torcida do clube carioca, que gritou o nome do ministro:

Em vídeos nas redes sociais, é possível ver o presidente pedindo a um torcedor que tirasse a camisa do Flamengo e arremessasse ao grupo, para que Sergio Moro a vestisse. O flamenguista, então, retira a peça e a joga nas mãos do deputado federal Hélio Lopes (PSL-RJ). Ele repassa a camisa rubro-negra a Bolsonaro e o presidente a repassa a Moro, que tira o paletó e veste a peça por cima da camisa e da gravata.

Publicidade

O presidente, que torce para o Botafogo e o Palmeiras, beijou o escudo do Flamengo e acenou aos torcedores, aplaudido por Moro, torcedor do Athletico-PR.

Jair Bolsonaro ainda não se manifestou publicamente sobre o conteúdo das mensagens trocadas entre Sergio Moro e o procurador da República Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Operação Lava Jato em Curitiba. Nos diálogos, revelados pelo site The Intercept Brasil, Moro orienta uma investigação da força-tarefa da operação sobre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, cobra a deflagração de novas ações e até antecipa uma decisão.

Publicidade

Moro atribui o vazamento das informações à atuação de hackers. O site afirma que recebeu o material de uma fonte anônima.

Publicidade