Alckmin inicia reforma do secretariado em São Paulo

Benedito Braga assumirá a pasta de Recursos Hídricos no lugar de Mauro Arce, e Renato Villela comandará a Fazenda na vaga de Andrea Calabi

Por Da Redação - 11 dez 2014, 18h36

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), começou nesta quinta-feira a fazer a reforma do seu secretariado para o próximo mandato. Alckmin anunciou o nome de Benedito Braga como o novo secretário de Recursos Hídricos do Estado. Ele assume oficialmente a pasta em janeiro, substituindo Mauro Arce. Presidente do Conselho Mundial da Água e professor da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP), Braga liderará a secretaria fragilizada desde o ano passado pela crise de abastecimento de água.

Leia também:

Tribunal desaprova contas da campanha de Alckmin

Chuva interrompe 26 dias de queda no nível do Cantareira

Publicidade

O novo titular dos Recursos Hídricos já foi elogiado pelo governador como “o grande mestre” e “um dos grandes especialistas” do setor no Brasil.Alckmin ainda estuda o destino de Mauro Arce, mas é provável que ele seja nomeado secretário de Energia no próximo mandato do tucano.

O tucano também pretende mudar o titular da Fazenda. Renato Villela é o mais cotado para substituirAndrea Calabi. Villela foi secretário-adjunto de Joaquim Levy quando o futuro ministro da presidente Dilma Rousseff era secretário da Fazenda no Rio de Janeiro, durante a gestão do ex-governador Sérgio Cabral.

Alckmin também deve promover trocar nas empresas estatais, órgãos da administração indireta. Na semana passada, o governador sinalizou que substituirá o atual presidente da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), Mário Bandeira. Bandeira foi indiciado pela Polícia Federal no inquérito que investiga o cartel no setor metroferroviário que operou em São Paulo de 1998 a 2008, nas gestões dos tucanos Mário Covas, José Serra e Geraldo Alckmin.

(Com Estadão Conteúdo)

Publicidade