Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Alckmin anuncia redução da tarifa de metrô e trem

Anúncio ocorre a dezoito dias do 1º turno das eleições. Transportes é tema quente do debate na capital. Medida valerá a partir de 15 de outubro

Por Jean-Philip Struck 19 set 2012, 14h45

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), anunciou nesta quarta-feira que as tarifas da Linha 9-Esmeralda da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) e 5-Lilás do Metrô vão ser reduzidas em 50 centavos – passando de 3 reais para 2,50 reais – entre 9 horas e 10 horas, fora do horário de pico.

Desconto semelhante já é aplicado nas linhas de metrô e da CPTM no período da madrugada. Nesse mesmo período, a integração entre essas linhas e os ônibus da SPTrans vai cair de 4,65 reais para 4,15 reais.

O governador também anunciou que a integração entre o terminal de ônibus Santo Amaro e a estação Largo Treze da Linha 5-Lilás do metrô, que fica anexa, passará a ser gratuita. No total, 55 linhas de ônibus atendem o terminal. Segundo o secretário de Transportes Metropolitanos de São Paulo, Jurandir Fernandes, será necessário usar o Bilhete Único para aproveitar a integração. As medidas passam a valer em 15 de outubro.

A intenção do governo é incentivar uma redistribuição do fluxo de passageiros e desafogar as estações Santo Amaro, da Linha 9-Esmeralda, e Pinheiros, da Linha 4-Amarela do Metrô, que sofrem com superlotação nos horários de pico.

Alckmin também entregou dois novos trens para o sistema. As novas composições fazem parte de um plano de modernização que incluiu a compra de 105 novos trens desde 2006. Até agora, 79 novos trens foram entregues.

O anúncio acontece a dezoito dias da realização do primeiro turno das eleições municipais. A questão do transporte tem sido uma constante no debate eleitoral na capital. O governador negou que os anúncios tenham relação com o período eleitoral. “O nosso desconto da madrugada já existe faz tempo. Agora só estamos ampliando. E essas medidas só vão valer no dia 15 de outubro, depois do período eleitoral”, disse Alckmin.

Logo após o anúncio, o governador viajou em um novo trem até Osasco, município vizinho a São Paulo. Alckmin vistoriou obras na estação, por onde passam 54.000 passageiros por dia e está sendo ampliada para atender 92.000. A obra deve ficar pronta em 2013. Em Osasco, um grupo de doze militantes do PSDB, com camisetas do partido, recepcionou o governador.

Continua após a publicidade
Publicidade