Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

A largada dos nanicos liberais: Amoêdo e Rabello de Castro

Os candidatos do Novo e do PSC lançaram as suas candidaturas neste sábado 18

Dois partidos, o Novo e o PSC, lançaram seus candidatos para as eleições presidenciais de 2018 neste sábado 18. Ambos têm visões liberais da economia.

Em São Paulo, o Novo anunciou o nome de João Dionisio Amoêdo, seu fundador, para concorrer ao pleito. “Eu não acredito em salvador da pátria. Eu acredito em time. Eu acredito em equipe”, disse Amoêdo.

Amoêdo defende a desestatização (privatização) de empresas e é contra a intervenção excessiva do Estado na vida das pessoas. Prometeu “um país simples, com sociedade baseada em princípios e valores, sem burocracia, um país livre, onde o cidadão tenha liberdade, sem a tutela do Estado. E um país onde todos possam chegar lá”.

Em Salvador, na Bahia, o economista Paulo Rabello de Castro, presidente do BNDES, anunciou sua candidatura pelo Partido Social Cristão (PSC).

Rabello de Castro é autor do livro O Mito do Governo Grátis. Neste sábado, prometeu crédito para as empresas pequenas e crescimento econômico. “Precisamos retomar o crescimento e elevar o PIB de pelo menos 16% para 18%”, disse.

Também falou em defesa da iniciativa privada. “É preciso transformar nossa sociedade, para que as pessoas criem o prazer de se tornar empreendedor. Através do empreendedorismo podemos alavancar a economia”, disse.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Josenildo Testasdor

    É isto que precisamos, gente distinta, qualificada, com ideias arrojadas e eficazes. Infelizmente nestas terras é pecado falar em privatizações. Infelizmente a direita coesa e com bases científicas dificilmente chega a ter voz por falta de apoio e por ser minada na escola pelos socialistas que se apoderaram do aparato do governo para lecionar ideais marxistas.
    O eleitor comum é pouco instruído e de fácil manipulação o que torna o trabalho de gente séria como o Amoêdo muito difícil.
    O brasileiro de pouca instrução gosta de candidatos populistas, e isto se vê em todos os espectros políticos e infelizmente a direita também sofre com este mal.
    O povão gosta de circo e aclama os que fazem aquelas polêmicas espalhafatosas.
    O ícone populista da direita é um cidadão de conhecimento técnico questionável, que já argumentou no passado contra as privatizações e que hoje diz ser a favor, será? Espero que sim, que não mude se chegar ao poder.
    Vou de Amoêdo, vou de partido Novo.

    Curtir

  2. Gilmar Grespan

    Finalmente, candidatos liberais, pró-mercado, que defendem a liberdade econômica, estão aparecendo e assumindo suas posições. Isso faz com que essa gente de esquerda, que adora o Estado, perca um pouco a hegemonia em nosso país. Não é capitalismo selvagem, não é do trabalho pelo capital. Nada disso. É incentivo à livre iniciativa, à liberdade econômica, o Estado se metendo cada vez menos na vida das pessoas. É preciso acabar de vez com essa direita patrimonialista e com essa esquerda corporativista e construir um país moderno, que valorize o talento individual de cada cidadão. Sem economia de mercado, sem liberdade econômica, sem educação de boa qualidade e boa formação técnica, científica e humanística, não se consegue progresso, evolução e justiça social.

    Curtir

  3. news da hora

    Importante ter novos nomes limpos para 2018 . O novo tem que ir de Bernardinho para prasidente , e Amoedo para vice . Existe outros nomes limpos como Joaquim Barbosa , Huck , Valeria …, .

    Curtir

  4. Democrata Cristão (Liberdade de Expressão é meu direito CF 88 art 5 e art 220)

    O Brasil só enriquece com candidatos assim à Direita. Ótimo!

    Curtir