Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Osmar Terra, um ex-comunista na extrema-direita

Conheça a trajetória e as polêmicas do deputado federal que é dos mais alinhados com o discurso do presidente Jair Bolsonaro

Por Thomaz Molina Atualizado em 14 ago 2020, 23h45 - Publicado em 15 abr 2020, 19h21

Principal conselheiro do presidente Jair Bolsonaro na área da saúde e defensor da campanha pelo fim da quarentena, o deputado federal gaúcho Osmar Terra ganhou destaque na crise da pandemia como um oponente do ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta, sendo até apontado como um candidato à sucessão do titular da pasta. O deputado federal também adotou uma postura contrária às recomendações da Organização Mundial da Saúde.

Mas Terra nem sempre foi tão alinhado à direita. Na juventude, foi líder do movimento estudantil na Universidade Federal do Rio de Janeiro, ligado ao Partido Comunista do Brasil, e chegou a ser perseguido pela ditadura militar. Com o tempo, foi indo para a direita. Participou dos governos de Fernando Henrique Cardoso e Michel Temer antes de ser ministro de Bolsonaro até fevereiro de 2020, quando saiu da pasta da Cidadania para dar lugar a Onyx Lorenzoni, que saíra da Casa Civil. Com isso, voltou ao posto de deputado federal, mas ainda sonha com uma volta à Esplanada dos Ministérios. E sofre com críticas tanto de aliados quanto de inimigos políticos.

Conheça os detalhes de cada etapa da história de Osmar Terra em mais uma edição do podcast Funcionário da Semana

  • Publicidade