Clique e assine a partir de 8,90/mês

Camilo Santana, a renovação dentro do petismo

Conheça a trajetória e as polêmicas do petista que destoa do discurso tradicional dentro do Partido dos Trabalhadores

Por Thomaz Molina - Atualizado em 14 ago 2020, 23h45 - Publicado em 9 abr 2020, 16h30

Afilhado político dos irmãos Ciro e Cid Gomes, do PDT, o petista Camilo Santana é um dos defensores da renovação e da autocrítica dentro do Partido dos Trabalhadores. Tanto que foi uma das poucas vozes dentro do PT favoráveis a uma chapa encabeçada por Ciro Gomes com Fernando Haddad de vice, o que lhe rendeu uma certa impopularidade dentro da sigla.

Governador do Ceará, Camilo também já teve suas rusgas com o governo federal. O estado que comanda foi um dos primeiros a determinar barreiras nas divisas com outros estados para aumentar a fiscalização sanitária por causa do coronavírus. A medida desagradou o presidente Jair Bolsonaro, que passou a criticar mais abertamente não só Camilo, mas todos os outros governadores. Ao mesmo tempo, o petista também já teve momentos de colaboração com o governo federal, especialmente para solucionar problemas como a greve dos policiais e os conflitos na segurança pública.

Conheça os detalhes de cada etapa da história de Camilo Santana em mais uma edição do podcast Funcionário da Semana:

Publicidade