Clique e assine a partir de 9,90/mês

YouTube fecha canais de propaganda da Coreia do Norte

Contas divulgavam vídeos de lançamento de mísseis e de exaltação ao regime de Kim Jong-Un

Por Da redação - Atualizado em 11 set 2017, 11h24 - Publicado em 9 set 2017, 16h12

O YouTube tirou do ar dois canais de propaganda da Coreia do Norte, o Stimmekoreas e o Uriminzokkiri, que divulgavam vídeos de lançamento de mísseis realizados pelo governo do ditador Kim Jong-Un. Juntos, as contas tinham mais de 38.000 seguidores e costumavam ser monitoradas por pesquisadores americanos.

“Esta conta foi fechada por violar as regras da comunidade do YouTube”, informou a plataforma de vídeos, sem esclarecer os motivos. Especialistas criticaram o bloqueio, dizendo que, apesar de exaltar o regime, os vídeos forneciam informações sobre o desenvolvimento do programa nuclear da Coreia do Norte. Além do disparo dos mísseis, alguns deles mostravam Kin Jong-Un visitando fábricas de armas.

“O acompanhamento e a reconstrução digital de acontecimentos será mais complicada agora que a conta foi eliminada”, disse o analista de imagens de satélite baseado em Washington Scott Lafoy.

A medida ocorre num momento de tensão entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte. O governo americano quer que seja votada nesta segunda-feira na Organização das Nações Unidas (ONU) uma resolução que impõe sanções mais duras contra o regime de Pyongyang. A demanda visa colocar máxima pressão sobre a China e a Rússia, que são parceiros econômicos da Coreia do Norte.

Esta não é a primeira vez em que o YouTube toma ações contra a propaganda norte-coreana. Em novembro de 2016, a plataforma de vídeos fechou o canal Korean Central TV1, propriedade do Estado norte-coreano. Outros canais, como Chosun TV, NK Propaganda e KCTV Stream, também foram fechados.

(Com AFP e Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade