Clique e assine a partir de 9,90/mês

Violência policial durante repressão a protestos nos EUA choca o país

Chefe da polícia de NY pediu desculpas por abusos. Agentes foram filmados atacando manifestantes pacíficos; idoso ficou ferido ao ser empurrado

Por Da Redação - Atualizado em 5 jun 2020, 12h10 - Publicado em 5 jun 2020, 11h49

A violência com que a polícia tem respondido às manifestações contra o racismo nos Estados Unidos causou choque em todo o país. Na quarta-feira 3, o comissário da polícia do estado de Nova York, Dermot Shea, pediu desculpas após vídeos de abuso de autoridade durante a repressão aos protestos terem viralizado na internet. Em um dos vídeos, um senhor de 75 anos perde o equilíbrio e bate com a cabeça no chão após ter sido empurrado por um policial.

“A maioria dos agentes trabalharam com profissionalismo (…) E posso falar, sem duvida alguma, que alguns agentes serão suspensos como resultado das ações que não me deixaram feliz”, disse Shea. “Nós não somos perfeitos. Então eu me desculpo (…) por nossa parte no dano à civilidade, nossa parte e parcialidade racial em força excessiva, comportamento inaceitável, linguagem inaceitável e muitos outros erros.”

O comissário também pediu que a violência contra os policiais cessasse. Na noite de quarta-feira, três agentes foram feridos – dois em trocas de tiros e um com uma facada no pescoço.

Os protestos nos Estados Unidos, que tiveram como estopim a morte de George Floyd, um homem negro asfixiado pela polícia no dia 25 de maio, são pacíficos em sua maioria. No entanto, episódios isolados de violência e pilhagem levaram cidades a decretar toques de recolher.

Continua após a publicidade

Em Buffalo, no estado de Nova York, enquanto a polícia liberava as ruas após o início do toque de recolher, um idoso caiu no chão e bateu a cabeça após ter sido empurrado por um agente. Inicialmente, a polícia disse que o homem “tropeçou”, mas um vídeo que circula nas redes sociais mostra o contrário.

Posteriormente, o porta-voz da polícia, Jeff Rinaldo, disse que os agentes foram suspensos. O idoso foi levado ao hospital com vida, onde foi constatada uma séria concussão. 

Na cidade de Nova York, onde também ocorreram episódios de violência, um entregador de comida foi preso pouco após o início do toque de recolher, apesar de sua função ser considerada como essencial. Em Williamsburg, policiais foram filmados colocando algemas em um homem que sangrava pela cabeça e que estava aparentemente inconsciente.

As cenas de brutalidade policial durante os protestos ocorrem na mesma semana que o presidente americano Donald Trump ordenou a retirada de manifestantes pacíficos que se aglomeravam em frente à Casa Branca. Com bombas de gás, e balas de borracha, os policiais abriram caminho para que Trump pudesse ir a pé até uma igreja e posar para uma foto.

Continua após a publicidade

No Twitter, o governador de Nova York, Andrew Cuomo, disse que a “polícia deve impor – não abusar – da lei”.

Publicidade