Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Vídeo mostra estado dos mineiros soterrados

A gravação tem quase 27 minutos e parece ter sido editada. São cenas emocionantes

Na noite desta quinta-feira, os parentes dos 33 mineradores soterrados em uma jazida no norte do Chile viram os rostos que não viam há três semanas. Chamados a uma reunião particular com autoridades do governo e psicólogos, assistiram a um vídeo gravado pelas próprias vítimas no interior da mina. A gravação tem quase 27 minutos e, apesar de autoridades dizerem que o material é bruto, parece ter sido editado. As imagens mostram um lugar muito escuro, sujo e improvisado. Alguns dos mineiros, apesar das palavras de otimismo e dos gritos de guerra, aparecem completamente apáticos.

As cenas registram um pouco do dia a dia no subterrâneo. A câmera, enviada pela sonda de comunicação, deveria servir a esse propósito e detalhar as instalações. Mostra-se onde recebem as comidas e os remédios, onde comem, a mesa em que jogam dominó, a entrada do famoso refúgio e as camas, espalhadas e improvisadas em macas de madeira. Em um ponto das imagens, eles fazem piada com o fato de estarem sujos de lama e com um pôster de mulher pelada pendurado na parede. O termômetro, aponta um take, marca 29,5º Celsius. Alguns mal conseguem abrir os olhos para dar o depoimento à câmara. Aquele que serve de guia para a gravação tenta incentivá-los a sorrir, pede aos que estão deitados que levantem, diz palavras de esperança. Um deles se preocupa com as contas de casa, e manda um recado para a mulher: “Se tiver contas para pagar, mande cobrar da minedora”. Ao mandarem as mensagens para a família, disseram que ficaram sabendo da mobilização e que isso os deixou muito feliz. Em seguida, aplaudiram longamente os familiares e terminaram entoando gritos de guerra o e hino nacional. Após 45 minutos de exibição, os familiares deixaram o centro de apoio próximo à mina, por volta das 20h30 (21h30 no horário de Brasília). Quando saíam, um pelotão de câmeras, microfones e gravadores cobria um a um. Conforme contaram, durante todo o tempo em que assistiam estavam muito emocionados. Duas horas após ver seu irmão Dario, Eliza Segovia ainda chorava. “Que coisa maravilhosa. Eles estão muito magros, fracos, claro. Mas estão vivos. Que saiam logo.” Veja abaixo trechos do vídeo mostrados aos familiares.