Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Venezuela ameaça deixar OEA se for convocada reunião sem seu aval

A organização avalia a possibilidade de convocar uma reunião de chanceleres sobre a crise no país

Por Da redação 26 abr 2017, 10h49

A ministra das Relações Exteriores da Venezuela, Delcy Rodríguez, afirmou nesta terça-feira que seu país deixará a Organização de Estados Americanos (OEA) caso a instituição realize uma nova reunião de ministros para avaliar a crise no país sem o aval dos venezuelanos.

“Se ocorrer alguma reunião de chanceleres da Organização dos Estados Americanos (OEA) sem o aval e o consentimento do governo da Venezuela, tenho a instrução (do presidente Nicolás Maduro) de iniciar o procedimento de saída da Venezuela”, disse Rodríguez ao canal estatal VTV.

“Não vamos seguir permitindo violações à legalidade, violações à institucionalidade e arbitrariedades”, disse Rodríguez, que acusa o secretário-geral da OEA, Luis Almagro, de promover “um plano de intervenção e tutela” com o apoio dos Estados Unidos.

A OEA avaliará a possibilidade de convocar uma reunião de chanceleres sobre a crise na Venezuela durante uma sessão extraordinária de seu Conselho Permanente nesta quarta-feira. A sessão, a quinta na OEA sobre a Venezuela em um mês, foi solicitada por 16 de seus 34 membros que, “considerando a crescente preocupação” continental sobre esse país, buscam elevar o debate a nível ministerial.

A petição foi apresentada por Argentina, Barbados, Brasil, Canadá, Chile, Colômbia, Costa Rica, Estados Unidos, Honduras, Jamaica, Guatemala, México, Panamá, Paraguai, Peru e Uruguai, que lhe atribuem “caráter urgente e de interesse comum”.

A grande maioria desses países apoiou em 3 de abril uma resolução do Conselho Permanente que declarou uma “grave alteração inconstitucional” na Venezuela, baseados na Carta Democrática Interamericana, um documento da OEA de vigilância da democracia no continente.

(Com AFP)

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)