Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Exército dos EUA deixa o Afeganistão e encerra 20 anos de ocupação

O último vôo significa o 'fim da missão de quase 20 anos' no Afeganistão, de acordo com general dos Estados Unidos

Por Duda Gomes Atualizado em 30 ago 2021, 19h35 - Publicado em 30 ago 2021, 18h34

O último vôo militar dos Estados Unidos deixou Cabul, capital do Afeganistão, na tarde desta segunda-feira, 30, encerrando a mais longa e cara da guerra da história americana, que durou 20 anos e custou 2 trilhões de dólares.

“Estou aqui para anunciar o término de nossa missão no Afeganistão. O último C-17 decolou às 15h29”, disse o general Kenneth McKenzie.

Os EUA evacuaram de Cabul 79.000 pessoas, incluindo 6.000 cidadãos americanos, desde 14 de agosto.

“A retirada desta noite significa o fim do componente militar da evacuação, mas também o fim da missão de quase 20 anos que começou no Afeganistão logo após 11 de setembro de 2001”, disse o general.

“É uma missão que levou Osama bin Laden à Justiça junto com muitos de seus co-conspiradores da Al Qaeda. O custo foi 2.461 militares e civis mortos e mais de 20.000 feridos. Infelizmente, isso inclui 13 militares americanos mortos na semana passada por um homem-bomba do Estado Islâmico-K”, acrescentou. 

Continua após a publicidade
Enterro de vítimas do bombardeio americano em Cabul, no Afeganistão, nesta segunda-feira (30)
Enterro de vítimas do bombardeio americano em Cabul, no Afeganistão, nesta segunda-feira (30) (Getty/Getty Images)

A evacuação americana começou uma dia antes da tomada de Cabul pelo Talibã. O prazo final é no dia 31 de agosto. O governo Biden se comprometeu a continuar ajudando as pessoas a deixar o Afeganistão, mesmo depois do fim da retirada.

“Todos os militares americanos estão agora fora do Afeganistão. Posso dizer isso com certeza absoluta ”, disse McKenzie.

Depois que o avião partiu, os combatentes do Talibã comemoraram com disparos de armas para o ar.

Continua após a publicidade

A segunda-feira também foi marcada por indignação na capital afegã. Um ataque americano contra alvos do Estado Islâmico matou também civis – entre eles ao menos seis crianças.

A ofensiva aconteceu no domingo, 29, e tinha como objetivo um veículo no qual supostamente viajavam membros do grupo terrorista.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.