Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Ucrânia derruba avião militar russo que matou oito pessoas em ataque

Bombardeiro estratégico russo foi abatido depois de atacar estação de trem e edifícios residenciais em cidade ucraniana

Por Da Redação
Atualizado em 8 Maio 2024, 13h07 - Publicado em 19 abr 2024, 12h28

A Ucrânia derrubou nesta sexta-feira, 19, um avião militar russo a 300km de sua fronteira, pouco depois que a aeronave atacou a região central de Dnipropetrovsk, deixando ao menos oito mortos. 

O Ministério da Defesa russo confirmou a queda do bombardeiro estratégico de modelo Tu-22M3 na região de Stavropol, no sul do país, mas afirmou que parecia ter sido causada por uma falha técnica. Logo depois, o comandante da força aérea de Kiev e a agência de espionagem militar afirmaram que a aeronave foi abatida pela defesa ucraniana.

O Tu-22M3 foi o primeiro bombardeiro estratégico de longo alcance russo derrubado pela força aérea da Ucrânia desde o início da guerra. Segundo as autoridades russas, os quatro membros da tripulação do Tu-22M3 se ejetaram da aeronave. Dois deles foram resgatados, um morreu e um ainda está desaparecido.

Ataque russo

Antes de ser abatido, o avião russo lançou mísseis contra a cidade de Dnipropetrovsk e seus arredores, causando danos à principal estação ferroviária da região e edifícios residenciais, segundo as autoridades ucranianas. Pelo menos 28 pessoas ficaram feridas no ataque.

“A Rússia deve ser responsabilizada por seu terror, e cada míssil, cada Shahed (drone) deve ser abatido”, disse o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky. “O mundo pode garantir isso, e nossos parceiros têm as capacidades necessárias.”

Continua após a publicidade

O ministro das Relações Exteriores ucraniano, Dmytro Kuleba, afirmou que duas crianças morreram no ataque. No entanto, a Rússia nega ter civis como alvo e afirma que seu objetivo é atingir o sistema de energia do país. 

“A região de Dnipropetrovsk sobreviveu ao inferno. Mas quem os russos querem quebrar com seus mísseis? Ninguém pode se unir em torno de uma tragédia compartilhada como os ucranianos fazem”, disse o governador de Dnipropetrovsk, Serhiy Lysak.

De acordo com Lysak, a Força Aérea ucraniana abateu 11 dos 16 mísseis e nove dos 10 drones russos que atacaram a região.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.