Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Tufão Mangkhut devasta Filipinas e deixa ao menos 12 mortos

Segundo as autoridades, 87.000 pessoas foram retiradas de áreas de alto risco

O poderoso tufão Mangkhut atingiu o norte das Filipinas neste sábado, com ventos fortes e chuvas intensas, que provocaram deslizamentos de terra e destruição de casas neste sábado. Autoridades locais dizem que ao menos 12 pessoas morreram, incluindo duas crianças, em decorrência do ciclone tropical.

Segundo o conselheiro presidencial Francis Tolentino, pelo menos duas outras pessoas estão desaparecidas e o número de mortos pode subir a 16, após a verificação de relatos de vítimas. Ele afirmou que cerca de 87.000 pessoas foram retiradas de áreas de alto risco e aconselhadas a não voltar para casa até que o perigo tenha passado.

“Ainda é uma situação de vida e morte”, disse o secretário de Defesa Delfin Lorenzana, citando afogamentos em rios inundados, depois que a tempestade passou.

O mais poderoso tufão a atingir as Filipinas este ano alcançou a província de Cagayan, no nordeste da Ilha de Luzon, antes do amanhecer deste sábado. Trata-se de uma região de planícies de arroz sujeitas a inundações e áreas montanhosas, com uma histórico de deslizamentos mortais.

O vento do Mangkhut enfraqueceu a 170 quilômetros por hora (km/h), com rajadas de até 260 km/h, após a tempestade atravessar a ilha e chegar ao Mar da China Meridional, em direção ao sul da China e de Hong Kong, onde os moradores se prepararam para a chegada do tufão neste domingo.

A China e as Filipinas concordaram em adiar uma visita do ministro do Exterior chinês, Wang Yi, ao arquipélago que deveria ser iniciada neste domingo, devido ao Mangkhut, que também provocou o cancelamento de cerca de 150 voos e a paralisação de viagens marítimas.

(com Estadão Conteúdo e Associated Press)