Clique e assine a partir de 9,90/mês

Trump parte para o ataque contra nova vice de Biden: ‘Horrível’

Presidente se disse surpreso com a escolha de seu adversário por Kamala Harris, senadora afrodescendente da Califórnia

Por Da Redação - Atualizado em 12 ago 2020, 09h35 - Publicado em 12 ago 2020, 08h59

Assim que o candidato à Presidência dos Estados Unidos pelo Partido Democrata, Joe Biden, anunciou a senadora Kamala Harris como sua companheira de chapa e escolha para vice-presidente nesta terça-feira 11, o republicano Donald Trump saiu mais uma vez em defesa de sua campanha, usando ataques contra seus adversários. O atual presidente disparou duras críticas contra a política da Califórnia e seu passado.

“Fiquei um pouco surpreso que ele a tivesse escolhido”, disse Trump a jornalistas na Casa Branca durante sua entrevista coletiva diária sobre as medidas do governo contra o novo coronavírus. “Ela é a pessoa mais má, mais horrível, mais desrespeitosa do Senado”, disparou.

ASSINE VEJA

A nova Guerra Fria Na edição desta semana: como a disputa entre Estados Unidos e China pode ser vantajosa para o Brasil. E mais: ‘Estou vivendo o inferno’, diz Marcelo Odebrecht
Clique e Assine

Antes, no Twitter, Trump já havia reagido ao anúncio da escolha de Kamala como candidata a vice. Ele postou um vídeo de sua campanha eleitoral a chamando de “falsa” e Biden de “lento”, além de afirmar que, juntos, eles são perfeitos, mas “errados para os EUA”.

O vídeo de 30 segundos posiciona a senadora como parte da esquerda radical, observando que ela apoiou a proposta de cobertura de saúde para todos feita pelo ex-candidato democrata Bernie Sanders, exigiu novos impostos e até atacou Biden por conotações racistas.

“Os eleitores rejeitaram Harris. Eles detectaram inteligentemente uma falsificação. Mas não Joe Biden. Ele não é tão esperto, ele se autodenomina um candidato de transição”, diz o vídeo de Trump, que adverte ainda que o candidato está “entregando as rédeas a Kamala”.

Já na entrevista coletiva, Trump declarou que Harris, que foi procuradora geral da Califórnia, foi “extraordinariamente desagradável” para o juiz da Suprema Corte Brett Kavanaugh durante suas audiências de confirmação.

O juiz, indicado pelo presidente para a Suprema Corte, foi acusado em 2018 por uma mulher de estuprá-la. Durante as deliberações de confirmação, Harris disse que Trump entende a nomeação de juízes da Suprema Corte “como uma ferramenta para cumprir sua agenda”.

Trump observou ainda que Harris, que fazia parte de uma grande lista de pré-candidatos à Presidência pelo Partido Democrata, “foi muito mal nas primárias”, nas quais concorreu com o próprio Biden. Harris desistiu de sua candidatura no começo da disputa, após não obter bons resultados.

(Com EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade