Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Tropas de Israel dizem estar prontas para invadir cidade de Rafah

Região de Gaza concentra mais da metade de toda a população do enclave, que se deslocou lá sob orientação do governo israelense

Por Da Redação
Atualizado em 8 Maio 2024, 12h59 - Publicado em 24 abr 2024, 15h40

As tropas de Israel estão prestes a atacar supostos redutos do Hamas em Rafah, cidade superpovoada ao sul da Faixa de Gaza, disse um alto funcionário israelense à agência de notícias Reuters nesta quarta-feira, 24. Rafah concentra mais da metade da população de Gaza, que se deslocou para lá sob orientação do governo do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu em meio aos bombardeios incessantes no norte do território.

Os planos da nova ofensiva incluiriam a retirada de parte da população da região, segundo a Reuters, que também afirmou que Ministério da Defesa de Israel comprou 40 mil tendas, com capacidade para até 12 pessoas, para abrigar os palestinos deslocados de Rafah. A retirada de civis deverá ser autorizada pelo gabinete de guerra israelense na próxima semana, mas os soldados aguardam a ordem do premiê para dar início ao ataque a qualquer momento, disse a agência de notícias.

Israel argumenta que Rafah abriga quatro batalhões de combate do grupo palestino Hamas e que o controle do local é imprescindível para a vitória na guerra contra os militantes, iniciada após o ataque terrorista de 7 de outubro. Mais de 34 mil palestinos e 1.200 israelenses foram mortos desde então. Um porta-voz da administração Netanyahu disse que o país está “avançando” com uma operação terrestre. Não há, contudo, um cronograma definido.

+ Hamas publica novo vídeo de refém sequestrado durante ataque a Israel

Apelos internacionais

A operação em Rafah parece iminente apesar de uma série de alertas da comunidade internacional, incluindo da Arábia Saudita, do Brasil e das Nações Unidas. Em fevereiro, porta-voz das Nações Unidas, Stéphane Dujarric, disse que a entidade não queria “ver nenhum deslocamento em massa forçado, que são por definição contra a vontade das pessoas.”

Continua após a publicidade

“De forma alguma apoiaremos deslocamentos forçados, que vão contra a lei internacional”, afirmou na ocasião.

O enviado especial dos Estados Unidos para questões humanitárias no Oriente Médio, David Satterfield, disse a repórteres nesta terça-feira 23 que o país mantém “discussões” com Israel sobre “formas alternativas” de enfrentar o desafio que é a presença militar do Hamas em Rafah. Ele também destacou que Washington não apoiaria “uma operação terrestre em Rafah sem um plano humanitário apropriado, credível e executável, precisamente por causa das complicações na prestação de assistência humanitária”.

Acredita-se que Rafah abrigue quase 1,5 milhão de pessoas. Por lá, os civis vivem uma situação de emergência humanitária, incluindo a escassez de medicamentos e de alimentos. Segundo um relatório das Nações Unidas, publicado em janeiro, cerca de 5% das crianças com menos de dois anos sofriam de subnutrição aguda na cidade. Antes do confronto, o índice era de 0,8% em toda a Faixa de Gaza.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.