Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Hamas publica novo vídeo de refém sequestrado durante ataque a Israel

Hersh Goldberg-Polin, de 23 anos, foi levado pelos militantes durante a rave Universo Paralelo. Nas imagens, o jovem aparece com um braço amputado

Por Da Redação
Atualizado em 8 Maio 2024, 12h59 - Publicado em 24 abr 2024, 12h46

O grupo terrorista Hamas divulgou nesta quarta-feira, 24, um novo vídeo de um dos reféns que foram sequestrados durante o ataque contra o sul de Israel, em 7 de outubro, que desencadeou a guerra em Gaza. O cativo se identificou como o israelense-americano Hersh Goldberg-Polin, de 23 anos, e contou que foi levado pelos militantes durante a rave Universo Paralello.

O vídeo

Nas imagens publicadas pelas Brigadas Ezzedine al-Qassam, braço armado do Hamas, o jovem aparece com o cabelo raspado, barba e o braço esquerdo amputado. Não há sinais de quando ou onde foram feitos os registros, e o fundo mostra apenas uma parede neutra, mas como Goldberg-Polin afirma que foi mantido em cativeiro por “quase 200 dias”, tudo indica que a gravação é recente.

“Saí em busca de entretenimento com meus amigos. Em vez disso, me vi lutando para sobreviver com ferimentos graves por todo o corpo”, disse ele, mostrando o braço amputado. No vídeo de quase três minutos, ele pede que o governo israelense leve os reféns de volta para casa.

Quem é Hersh Goldberg-Polin

Vídeos do ataque do Hamas na manhã de 7 de outubro perto de Re’im, onde ocorria a rave Universo Paralello, mostraram que o braço de Goldberg-Polin foi arrancado do cotovelo para baixo porque os militantes lançaram granadas contra um abrigo onde ele se escondia junto com outros que tentavam escapar da festa no deserto.

Continua após a publicidade

Ao jornal israelense The Times of Israel, os pais de Goldberg-Polin contaram que seu melhor amigo, Aner Shapira, ficou de guarda na entrada do abrigo ao ar livre, jogando para trás cada uma das granadas lançadas pelos terroristas, até que a oitava granada explodiu e o matou. Com isso, parte do braço esquerdo de Goldberg-Polin foi arrancada e, com um torniquete ensanguentado enrolado às pressas à volta do ferimento, ele e outros dois foram arrebanhados por membros do Hamas e levados para Gaza.

Guerra psicológica

O Hamas já divulgou vídeos semelhantes de reféns que continuam em cativeiro. Segundo Israel, a estratégia consiste em uma guerra psicológica “deplorável”. A maioria dos meios de comunicação israelenses não divulga as gravações.

Segundo autoridades israelenses, 129 reféns ainda estão detidos na Faixa de Gaza. Desse total, estima-se que 34 estejam mortos. No último acordo entre Israel e Hamas, em novembro do ano passado, 110 dos sequestrados foram libertados em troca de 240 palestinos detidos em prisões israelenses. Desde então, porém, as partes não conseguiram chegar a um novo pacto para uma trégua.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.