Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Tribunal Europeu condena Polônia por cumplicidade em prisões secretas da CIA

A Corte Europeia de Direitos Humanos entendeu que a Polônia ajudou a inteligência americana a prender e a torturar um palestino e um saudita

O Tribunal Europeu de Direitos Humanos (TEDH) condenou nesta quinta-feira a Polônia por cumplicidade na organização do programa de prisões secretas da Agência Central de Inteligência americana (CIA, na sigla em inglês). A Polônia foi condenada por seu papel nas torturas sofridas em seu território entre 2002 e 2003 por um palestino e um saudita, que depois foram levados à base americana de Guantánamo, onde seguem detidos.

“A Polônia cooperou na preparação e organização das operações de entrega, detenção secreta e interrogatórios realizados pela CIA em seu território, e deveria saber que, ao permitir que a CIA detivesse tais pessoas em seu território, as fazia correr um sério risco de sofrer tratamentos contrários à Convenção Europeia de Direitos Humanos”, consideraram por unanimidade os juízes do tribunal de Estrasburgo.

Leia também

Merkel pede que chefe da CIA em Berlim deixe o país

Mais um funcionário alemão é suspeito de ser espião da CIA

Este veredicto do tribunal europeu não é definitivo. As autoridades polonesas têm um prazo de três meses para pedir uma nova análise do caso pela Grande Câmara do TEDH, embora o tribunal não seja obrigado a concedê-la.

(Com agência France-Presse)