Clique e assine a partir de 9,90/mês

Tio chega a Massachusetts para cuidar de enterro de terrorista

Ruslan Tsarni criticou sobrinhos depois do atentado em Boston. Família pode realizar segunda autópsia no corpo de Tamerlan Tsarnaev, morto no dia 19

Por Da Redação - 5 May 2013, 16h28

Ruslan Tsarni, tio dos dois irmãos apontados como responsáveis pelo atentado em Boston, chegou neste domingo a Worcester, Massachusetts, para cuidar do enterro de Tamerlan Tsarnaev, um dos terroristas, que morreu depois de uma troca de tiros com a polícia.

A família de Tamerlan ainda pode realizar uma segunda autópsia “independente”, mas teria decidido apenas fotografar o corpo antes de ser lavado, informou o jornal The Boston Globe. Depois de lavado, não é mais possível realizar exames médicos sem violar a tradição religiosa muçulmana, informou o dono da funerária responsável pelo enterro.

Leia também:

Boston: irmãos planejavam atentado para 4 de Julho

Continua após a publicidade

Antes de atentado, autor se gabou: ‘Sei fazer uma bomba’

Causa da morte – A certidão de óbito aponta como causa da morte ferimentos por arma de fogo e trauma na cabeça e no tronco. Aponta ainda que Tamerlan foi baleado, atropelado e arrastado por um carro. A causa da morte é homicídio, com a observação de que ele estava morto ao chegar ao hospital. Autoridades indicam que o irmão mais novo de Tamerlan, Dzhokhar Tsarnaev, pode tê-lo atropelado enquanto fugiam da polícia.

O documento ainda precisa ser apresentado à administração de Boston, e também não está definido o local onde o corpo será enterrado em Massachusetts. Os cemitérios consultados pela casa funerária recusaram a aceitar o corpo de Tamerlan, temendo represálias. Se nenhum local for encontrado depois que a segunda autópsia for realizada, o dono da funerária poderá pedir a interferência do governo para encontrar um túmulo.

Protesto – Cerca de seis manifestantes fizeram um protesto neste domingo em frente à casa funerária. Com bandeiras dos Estados Unidos e cartazes, pediam que o Tamerlan, de origem chechena, não seja enterrado em solo americano. Um homem gritou: “Joguem-no de um barco, como fizeram com Osama bin Laden”, segundo informação da agência Associated Press.

Continua após a publicidade

Tamerlan morreu nas primeiras horas da madrugada de 19 de abril, quatro dias depois das explosões perto da linha de chegada da Maratona de Boston, que deixaram três mortos e mais de 260 feridos. Dzhokhar Tsarnaev foi capturado no mesmo dia e está sob custódia.

O corpo de Tamerlan só foi reclamado na quinta-feira por Tsarni, que mora em Maryland. Depois do ataque, o tio declarou à imprensa que os sobrinhos “trouxeram vergolha à família” e os classificou de “bárbaros” e “perdedores”.

http://www.youtube.com/embed/TC5o-UNplhQ
O real paradeiro de Tamerlan Tsarnaev

Barco onde Dzhokhar Tsarnaev foi capturado
Barco onde Dzhokhar Tsarnaev foi capturado VEJA

Militante da Jihad islâmica carrega um foguete durante treinamento em Khan Younis, no sul da Faixa de Gaza
Militante da Jihad islâmica carrega um foguete durante treinamento em Khan Younis, no sul da Faixa de Gaza VEJA

Abdul Rahman Ali Alharbi, suposto envolvido no atentado com bomba na maratona de Boston
Abdul Rahman Ali Alharbi, suposto envolvido no atentado com bomba na maratona de Boston VEJA

Ruslan Tsarni, tio dos irmãos Dzhokhar e Tamerlan Tsarnaev
Ruslan Tsarni, tio dos irmãos Dzhokhar e Tamerlan Tsarnaev VEJA

Feridos recebem atendimento no local de explosão perto da linha de chegada da Maratona de Boston
Feridos recebem atendimento no local de explosão perto da linha de chegada da Maratona de Boston VEJA

Nick Vogt, ferido na maratona de Boston
Nick Vogt, ferido na maratona de Boston VEJA

Chris Kyle atirador da marinha
Chris Kyle atirador da marinha VEJA

Publicidade