Clique e assine com até 92% de desconto

Talibã explode caminhão-bomba e mata 14 no Afeganistão

Grupo realizou quatro ataques terroristas nas últimas 24 horas; ações dificultam execução do tratado de paz negociado com Estados Unidos

Por Da Redação Atualizado em 13 jul 2020, 15h28 - Publicado em 13 jul 2020, 15h12

O grupo terrorista Talibã reivindicou um atentado que ocorreu nesta segunda-feira, 13, em uma das sedes da principal agência de inteligência do Afeganistão, a Direção Nacional de Segurança (DNS). Pelo menos catorze funcionários da DNS morreram e outras 60 pessoas, em sua maioria civis, foram feridas no episódio.

A ataque aconteceu por volta de 11h no Afeganistão (3h30,em Brasília), na cidade de Aybak, capital da região de Samangan, no norte do país.

“Uma explosão, relativamente forte, causada por um caminhão-bomba, aconteceu na cidade nesta manhã”, relatou Sediq Azizi, porta-voz do governador de Samangan. Azizim ainda informou que todos os mortos eram pessoas que trabalhavam na DNS.

“Dois dos feridos estão em estado grave e foram enviados para a província vizinha de Balkh, para serem atendidos. O restante dos 61 pacientes, entre eles duas crianças e uma mulher, permanecem estáveis”, acrescentou.

Uma fonte anônima relatou que o ataque começou com a detonação de um veículo perto da entrada da sede da DNS, em seguida, diversos terroristas trocaram tiros com as autoridades de segurança do local.

Continua após a publicidade

O atentado durou aproximadamente quatro horas e terminou quando as forças de segurança mataram cerca de cinco homens armados.

O principal porta-voz do Talibãs, Zabihullah Mujahid, se manifestou por meio de um comunicado, informando que o grupo foi responsável pelo ataque.

De acordo com Mujahid, o atentado foi uma retaliação contra a DNS, que seria responsável por vários “crimes recentes” no norte do Afeganistão, dentre eles um confronto entre os terroristas e as autoridades afegãs próximo ao mesmo escritório da agência invadido nesta segunda-feira.

O ataque ao escritório da DNS em Samangan foi o quarto atentado no norte do Afeganistão nas últimas 24 horas que é reivindicado pelo Talibã. Nos três ataques anteriores ao da manhã desta segunda-feira, cerca de 30 autoridades das forças de segurança afegãs foram assassinadas. 

  • O Talibã continua a reivindicar atentados no Afeganistão após divergências com as autoridades afegãs sobre o cumprimento do acordo de paz assinado em fevereiro, sob a mediação dos Estados Unidos, em especial no tocante à libertação de prisioneiros de guerra.

    (Com EFE e AFP)

    Continua após a publicidade
    Publicidade