Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Suu Kyi visitará campos de refugiados na Tailândia

Por Da Redação - 27 maio 2012, 03h27

Bangcoc, 27 mai (EFE).- A líder opositora birmanesa Aung San Suu Kyi visitará os campos de refugiados birmaneses na Tailândia, onde também vai participar do Fórum Econômico Mundial para a Ásia Oriental, confirmaram neste domingo à Agência Efe fontes de seu partido.

‘Está previsto que viaje na quinta-feira de Bangcoc para Mae Sot para se reunir com as comunidades que vivem nos campos’, disse Nyo Ohn Mying, presidente do Comitê de Exteriores da Liga Nacional para a Democracia (LND).

A nobel da paz foi convidada pela União Nacional Karen para observar as condições dos refugiados, em sua maioria da minoria étnica karen, no campo de Mae La situado na província tailandesa de Mae Sot.

Suu Kyi, que deve chegar a Bangcoc na terça-feira à noite, também visitará a clínica Mae Tao, que desde 1989 tratou milhares de refugiados birmaneses na mesma província.

Publicidade

Desde que iniciou as reformas democráticas no ano passado, o Governo de Mianmar assinou tréguas com diferentes minorias étnicas como os shan, wa, mon e karen com o objetivo de acabar com décadas de conflito nas zonas fronteiriças.

Trata-se da primeira viagem ao estrangeiro que a ativista realiza em 24 anos a nobel da paz, que em novembro de 2010 foi libertada após passar quase 15 dos últimos 20 anos sob prisão domiciliar por pedir de forma pacífica reformas democráticas.

Sexta-feira, Suu Kyi participará do último dia do Fórum Econômico Mundial para a Ásia Oriental, que se inicia na quarta-feira.

A líder opositora, que prestou no dia 2 de maio juramento como deputada do Parlamento birmanês, irá em 14 de junho a Genebra para participar da reunião anual da Organização Internacional do Trabalho.

Publicidade

Dois dias mais tarde, lerá em Oslo o discurso pelo nobel da paz que lhe concederam, mas não pôde recolher em 1991 em tempos da ditadura da Junta Militar birmanesa.

Em sua viagem europeia, Suu Kyi também deve fazer escala em Londres, onde falará perante o Parlamento e comemorará seu aniversário com seus dois filhos em 19 de junho, assim como Dublin. EFE

grc/ma

Publicidade