Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Suécia elege primeira mulher para o cargo de premiê

Magdalena Andersson já atua como ministra das Finanças do país e terá de lidar com desafio orçamentário

Por Ernesto Neves Atualizado em 24 nov 2021, 13h24 - Publicado em 24 nov 2021, 13h19

O parlamento da Suécia aprovou o nome de Magdalena Andersson, de 54 anos, para o cargo de primeira-ministra do país nesta quarta-feira (24).

Essa é a primeira vez na história do país escandinavo que o posto será ocupado por uma mulher.

Ministra das Finanças e líder do Partido Social-Democrata, Magdalena substitui Stefan Lofven, que renunciou no início deste ano.

A indicação vem sendo encarada como um marco no país, visto internacionalmente como um dos mais progressistas da Europa no que diz respeito às questões de gênero.

Em discurso no Parlamento, a deputada Amineh Kakabaveh, que apoiou Andersson, observou que a Suécia está atualmente comemorando o 100º aniversário da introdução do sufrágio universal.

“Se as mulheres podem votar, mas nunca foram eleitas para o cargo mais alto, a democracia não estava completa”, disse Kakabaveh.

Continua após a publicidade

Publicidade