Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Soldados são flagrados saqueando shopping atacado no Quênia

Imagens das câmeras de segurança do centro comercial mostram membros do Exército levando sacolas e caixas com produtos de uma loja de telefones

Por Da Redação 21 out 2013, 09h11

As imagens das câmeras de segurança do shopping Westgate, em Nairóbi, no Quênia, não estão sendo usadas somente para identificar os culpados do atentado que deixou pelo menos 69 civis e soldados mortos, em setembro. Segundo o site da rede BBC, as autoridades flagraram soldados quenianos saqueando lojas após a retomada do centro comercial. Membros das Forças Armadas foram vistos carregando sacolas brancas e caixas com produtos de uma loja de telefones celulares.

Leia também:

Clérigo muçulmano ligado a terroristas é morto no Quênia

“Terroristas podem correr, mas não se esconder”, diz Kerry

O Exército queniano disse que investigará as denúncias, mas não deu detalhes sobre quais procedimentos serão tomados. Imagens do cirtuito interno de segurança do shopping reveladas nesta segunda-feira mostram soldados carregando sacolas repletas de produtos em uma área onde o chão está ensanguentado. Já em outra tomada, as câmeras mostram os soldados retirando produtos de uma loja especializada em celulares.

Continua após a publicidade

Buscas – Além do saques efetuados pelos soldados, a imprensa queniana deu destaque para descoberta de mais um corpo no shopping. As autoridades que investigam o atentado acreditam que a pessoa encontrada deve pertencer ao grupo terrorista que atacou Westgate. “Testes de DNA e outras investigações confirmarão sua identidade. Nós também recolhemos rifles que foram usados pelos terroristas”, disse o ministro do interior, Joseph Ole Lenku.

Saiba mais:

Ataque a shopping no Quênia liga alerta para ‘terrorista ocidental’

Outras imagens – Na última quinta-feira, a rede americana CNN veiculou imagens dos primeiros momentos do atentado, quando pessoas começaram a correr após disparos terem sido feitos dentro do centro comercial. Logo no início da filmagem, um homem se atira no chão para se fingir de morto, mas é baleado covardemente por um terrorista. Os criminosos, vinculados ao grupo Al Shabab, mantiveram o controle do shopping por quatro dias. As investigações, agora, estão voltadas para a possível participação de um cidadão norueguês no atentado.

https://youtube.com/watch?v=rKvePDJbEcs

Continua após a publicidade
Publicidade