Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Incêndios florestais na Califórnia já deixaram 59 mortos

Ainda existem 130 pessoas desaparecidas, a maioria com mais de 60 anos - parte delas vive na cidade de Paradise, completamente engolida pelas chamas

Subiu para 59 o número de mortos nos incêndios florestais que se alastram na Califórnia há uma semana. Autoridades americanas informaram que encontraram mais oito corpos no norte do estado, onde o fogo matou ao menos outras 56 pessoas.

Dos oito corpos encontrados, seis estavam no interior de edifícios e dois no lado de fora. Até o momento, o “Camp Fire”, que acomete o norte da Califórnia, é o incêndio mais mortífero da história do estado.

Ainda existem 130 pessoas desaparecidas, a maioria com mais de 60 anos. Boa parte delas vive na cidade de Paradise, de 26.000 habitantes, completamente engolida pelas chamas. O clima seco e ensolarado do município atraiu muitos aposentados nos últimos 50 anos, triplicando a população local.

O “Camp Fire” queimou um total de 10.321 imóveis (8.650 deles casas particulares), arrasou 55.846 hectares e os bombeiros conseguiram conter apenas 35% das chamas.

O governador da Califórnia, Jerry Brown, e o secretário de Interior dos EUA, Ryan Zinke, visitaram a área afetada, e prometeram auxílio estadual e federal para ajudar nas tarefas de recuperação.

Em paralelo, o escritório do xerife do condado de Los Angeles informou, também nesta quarta-feira, que foi encontrado outro corpo, aumentando para três o número de mortos pelo incêndio batizado como “Woolsey Fire”, que afeta, entre outras, as cidades de Malibu e Calabasas, no sul da Califórnia.