Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Síria rejeita acusações de crimes contra a humanidade

Por Fethi Belaid 14 fev 2012, 13h29

A Síria rejeitou nesta terça-feira as acusações da ONU de que estaria comentendo crimes contra a humanidade e acusou o organismo mundial de ignorar os crimes que Damasco atribui a grupos terroristas com apoio estrangeiro.

“O ministro das Relações Exteriores, em uma mensagem enviada para a Comissão de Direitos Humanos da ONU, rejeitou categoricamente as novas alegações feitas pela comissão,” disse a agência de notícias estatal SANA.

O ministério também acusou a comissão de ser manipulada por “países que miram a Síria e ignorar os crimes terroristas cometidos por grupos armados”, informou a agência SANA.

Navi Pillay, alta comissária para direitos humanos da ONU, disse na segunda-feira que a a falta de ação do organismo mundial “encorajou” o governo da Síria a reprimir de forma esmagadora os civis.

“A natureza e a escala dos abusos cometidos pelas forças sírias indicam que os crimes contra a humanidade provavelmente foram cometidos desde março de 2011,” declarou ela na Assembleia Geral da ONU.

Continua após a publicidade

Publicidade