Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Sete anos depois do desaparecimento, mãe de Madeleine diz manter esperança

Em entrevista à rede BBC, Kate McCann afirmou que o melhor cenário seria descobrir que sua filha foi bem tratada durante os anos em que ficou longe da família. Ela também reclamou da morosidade da polícia portuguesa

Por Da Redação 1 Maio 2014, 18h46

A mãe da menina Madeleine McCann, Kate, disse que todos os anos vai caminhar na Praia da Luz, na região do Algarve, para se sentir mais perto da filha e que ainda tem esperança de encontrá-la. Em entrevista à rede BBC, ela também falou qual seria, em sua opinião, o melhor cenário para o caso: Madeleine ter sido levada do Algarve por alguém que queria um filho e ter sido “amada e cuidada” durante todo esse tempo – neste sábado, o desaparecimento da garota completa sete anos.

Kate voltou a dizer que casos como o das três mulheres mantidas reféns por aproximadamente dez anos no estado americano de Ohio, até serem encontradas no ano passado, alimentam a esperança de que sua filha esteja viva. Ela também deixou uma mensagem para Madeleine. “Nós sentimos sua falta todos os dias, como sentimos no primeiro dia, e estamos esperando por você. Nunca vamos desistir. Vamos fazer o que for preciso para poder encontrá-la”.

A Praia da Luz tornou-se um destino comum para a mãe de Madeleine, que diz viajar para o local até duas vezes por ano – a visita mais recente foi em abril do ano passado. “Eu ainda caminho por aquelas ruas e acho que vou para tentar buscar respostas”, disse, acrescentando que tenta fazer a sua caminhada de forma discreta para não chamar a atenção.

Leia também:

Desaparecimento de Madeleine pode ter sido crime premeditado

Nove meninas foram atacadas na região onde Madeleine sumiu

Continua após a publicidade

Ela falou ainda sobre o quarto de Madeleine em Leicestershire, na Inglaterra, que está intacto desde que a menina desapareceu, quando tinha 3 anos de idade. “Ela pode querer mudá-lo um pouco agora que ela está um pouco mais velha. Porque está absolutamente igual”. Contou também que todos os anos a família faz um bolo de aniversário para a menina – que estaria perto de completar 11 anos.

Investigações – A entrevista também serviu para os pais da garota reclamarem da demora na investigação conduzida pela polícia portuguesa e da falta de cooperação entre as polícias britânica e portuguesa. A Scotland Yard lançou uma nova investigação sobre o desaparecimento em julho do ano passado e renovou os apelos ao público por informações que possam ajudar a esclarecer o caso.

Leia mais:

Registros telefônicos podem esclarecer caso Madeleine

Polícia divulga imagem de novo suspeito no caso Madeleine

Kate disse ter ficado frustrada com o fato de a polícia de Portugal ter descartado uma atuação em conjunto com a polícia britânica. “Como mãe, eu acho a demora em agir algo realmente difícil de aceitar. Acho muito decepcionante”. O pai de Madeleine, Gerry, que também participou da entrevista, acrescentou que ainda há muito trabalho a ser feito pela polícia portuguesa. “Minha preocupação e acho que também da polícia britânica é que existem investigações paralelas em andamento, o que não faz sentido”.

Sobre os filhos mais novos, os gêmeos Sean e Amelie, de nove anos, os pais disseram que os dois estão crescendo com a ideia de que a família tem cinco membros, incluindo a irmã desaparecida, e estão lidando bem com isso. “Eles são realmente maravilhosos”, ressaltou Kate.

Continua após a publicidade
Publicidade