Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Secretário-geral da ONU pede investigação sobre ataques na Síria

Mais de 40 pessoas morreram na província de Idlib na última semana em decorrência de um ataque aéreo atribuído à Rússia

O secretário-geral da ONU, António Guterres, pediu no domingo (10) uma investigação dos ataques aéreos da semana anterior em Idlib, na Síria, que deixou 44 mortos, incluindo crianças. O Observatório Sírio para os Direitos Humanos acusou jatos russos de terem realizado os ataques.

O ataque aéreo na noite de 7 a 8 de junho teve como alvo a aldeia de Zardana, na província de Idlib, e deixou 44 mortos, incluindo seis crianças, segundo a ONG com sede na Grã-Bretanha.

Em um comunicado, Guterres expressou “profunda preocupação” com os bombardeios e pediu uma “investigação completa sobre os ataques, especialmente as alegações de que houve também um segundo ataque visando os socorristas, para estabelecer responsabilidades”.

Ele lembrou que Idlib faz parte do acordo de desescalada para a Síria alcançado entre a Turquia, a Rússia e o Irã, e pediu que defendam seu compromisso.

A maior parte da província de Idlib é dominada por uma série de grupos islamitas e jihadistas, com apenas algumas partes controladas pelo governo. Desde que a Rússia interveio em seu apoio, em 2015, o governo recuperou o controle de cerca de metade do país.

Mais de 350.000 pessoas foram mortas na guerra da Síria desde que esta começou, em 2011, com a brutal repressão de protestos contra o governo.

(Com AFP)