Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Secretário-geral da ONG Anistia Internacional visita o Brasil

Organização está prestes a reabrir um escritório no país, depois de dez anos de ausência. Confira entrevista exclusiva com Salil Shetty em VEJA desta semana

Por Da Redação 26 abr 2011, 13h18

Para Shetty, violência policial é um problema sério no país e responde por 20% dos homicídios

O indiano Salil Shetty, secretário-geral da Anistia Internacional e líder de uma comitiva da ONG em visita ao Brasil, terá nesta terça-feira um encontro com o Conselho Popular do Rio de Janeiro, que reúne comunidades ameaçadas de remoção forçada. A visita acontece em um momento especial: a Anistia está prestes a reabrir escritório no Brasil, provavelmente em São Paulo, depois de dez anos de ausência. Em entrevista exclusiva a VEJA, publicada na edição desta semana, Shetty havia dito que a decisão foi motivada pela crescente importância do país no cenário internacional.

A comitiva chegou ao Rio de Janeiro na última segunda-feira e, no mesmo dia, participou de encontros com parentes de vítimas de violência no bairro de Cordovil. Depois de ouvir as histórias dessas pessoas, Shetty disse que considera a violência policial um problema sério no Brasil. Ele lembrou um relatório recebido pela Anistia segundo o qual 20% dos homicídios no país são causados por policiais. “Vemos que a maior parte da vítimas são afrodescendentes, pobres e mulheres. Eles precisam ter voz, mas a maioria não tem visibilidade”, disse.

Até o final do encontro, o secretário deve encontrar-se com lideranças indígenas, ativistas de direitos humanos e a presidente Dilma Rousseff, com quem pretende discutir uma agenda de direitos humanos para o país.

Continua após a publicidade
Publicidade