Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Saída de brasileiros diminui número de imigrantes em Portugal

Lisboa, 4 jul (EFE).- O número de imigrantes que vivem em Portugal diminuiu 2% no ano passado e ficou em 436.822 pessoas, principalmente pelo aumento do retorno de brasileiros.

Portugal tem atualmente 10,5 milhões de habitantes. Segundo relatório divulgado nesta quarta-feira pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), a comunidade de brasileiros é a maior do país. Em 2011, o número de brasileiros morando em Portugal era de 111.445 pessoas, 7.918 a menos do que 2010. Algumas autoridades admitem, no entanto, que o número real pode ser muito mais elevado.

A única comunidade que cresceu que em 2011 no país foi a romena, ao crescer 10% e passar de 36.830 para 39.312 pessoas. O SEF indicou que a imigração em Portugal, que aumentou muito nas últimas duas décadas, agora está começando a diminuir.

Alguns analistas associaram esta queda à grave crise econômica que vive o país, onde se percebe também um aumento da emigração.

Este fenômeno, no entanto, é difícil de quantificar porque ocorre principalmente em países da União Europeia e ocorre sob o abrigo da lei de mobilidade do bloco.

Segundo os últimos dados do Observatório da Emigração, o número de portugueses inscritos em consulados como residentes em países estrangeiros é de 400 mil, embora se estime que a comunidade lusa espalhada pelo mundo seja de cerca de 800 mil.

Em relação aos imigrantes que residem em Portugal, o SEF apontou que após os brasileiros, a segunda maior comunidade é a ucraniana, com 48.022 pessoas.

As antigas colônias de Cabo Verde, com 43.920 residentes, e Guiné-Bissau, com 18.487, ocupam o terceiro e quinto lugar da lista, com os romenos na quarta posição.

Em 2011, o SEF abriu 38.811 processos por imigração ou trabalho ilegal de estrangeiros, problema que afeta sobretudo a comunidade brasileira. EFE