Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Rússia: dono de boate incendiada é condenado a quase dez anos de prisão

Tragédia ocorreu durante show pirotécnico e provocou a morte de 156 pessoas

A Justiça russa condenou o dono de uma boate que pegou fogo em 2009 a quase dez anos de prisão. O incêndio ocorreu na boate Lame Horse, na cidade de Perm, 1.400 quilômetros a leste de Moscou, e deixou 159 mortos e 100 feridos. O caso lembra a tragédia em Santa Maria, ocorrida há três meses, que deixou mais de 200 mortos.

A fogo começou durante um show pirotécnico – faíscas dos fogos de artifício deram início às chamas na decoração no teto e nas paredes do local. Muitas vítimas morreram em decorrência da inalação da fumaça tóxica, enquanto outros foram pisoteados quando tentavam escapar. O local não tinha saídas de emergência e os foguetes foram usados mesmo sendo proibidos em ambientes fechados.

Anatoly Zak, proprietário da casa noturna, foi condenado a nove anos e dez meses de prisão por negligência. Ele alegou inocência e disse que está sendo usado como bode expiatório no caso. Outras seis pessoas, incluindo os responsáveis pela apresentação pirotécnica e dois inspetores que liberaram o funcionamento da casa noturna, foram condenadas a penas que variam de quatro a seis anos de prisão. Os advogados de defesa devem recorrer. Em maio de 2012, o gerente da boate foi condenado a seis anos e meio de risão.

Saiba mais:

Improviso alimenta mercado negro de fogos de artifício

Depois do maior incêndio da história do país, a preocupação com a segurança em locais públicos aumentou. As autoridades russas estimam que 10 mil pessoas morrem todos os anos em incêndios. Na última semana, em Moscou, um hospital psiquiátrico pegou fogo provocando a morte de 38 pessoas.