Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ruínas históricas da Síria são atacadas pelo Estado Islâmico

A fachada do teatro romano e o tetrápilo da cidade síria de Palmira sofreram "danos significativos", segundo a Direção Geral de Antiguidades (DGA) do país

Partes do teatro romano e o tetrápilo (um monumento romano cúbico feito de grandes pilares) da cidade síria de Palmira, cujas ruínas greco-romanas são Patrimônio Mundial da Unesco, sofreram “danos significativos” causados pelo grupo terrorista Estado Islâmico (EI), informou nesta sexta-feira a Direção Geral de Antiguidades (DGA) do país.

A análise de imagens por satélite feita pela associação de Escolas Americanas de Pesquisa Oriental (ASOR, na sigla em inglês) revelou  a destruição de parte da fachada do teatro, bem como  “danos significativos” no tetrápilo, que fica na entada de Palmira.

“Temos informações que o EI causou danos, mas falta confirmar os detalhes”, disse Ahmad Dib, diretor de museus do DGA.

Dib lembrou que os jihadistas assassinaram ontem várias pessoas nesse teatro.

O Observatório Sírio de Direitos Humanos afirmou que nas últimas 48 horas não se registrou nenhuma explosão na parte arqueológica da cidade nem em seus arredores. A ONG afirmou que no dia 11 de janeiro os extremistas causaram danos na parte frontal do teatro romano quando colocavam explosivos na região.

Os jihadistas retomaram Palmira em 11 de dezembro do ano passado, dias após lançar uma ofensiva contra posições do Exército sírio no leste da província central de Homs, onde fica a cidade.

(Com EFE)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Marcos Ficarelli

    Tem que metralhar todos. Palmira é uma jóia dos romanos.

    Curtir